Brasileirão, Esportes, Futebol

Zagueiro Arboleda se empolga com Rogério Ceni e quer jogar no São Paulo

Arboleda tem sido convocado pela seleção equatoriana. Foto: Divulgação/FEFAs negociações envolvendo São Paulo e Universidad Católica para a contratação do zagueiro equatoriano Robert Arboleda devem se encerrar em breve.

A chegada do jogador de 25 anos ao Tricolor é dada como certa no Equador. A necessidade de um defensor é grande, uma vez que Breno foi emprestado para o Vasco, Rodrigo Caio pode ser vendido nesta janela de transferências, Maicon vive má fase, Lucão passa por altos e baixos, Douglas é inseguro e quase não joga, e, por fim, o ídolo Lugano tem contrato apenas até o dia 30 e, até agora, não sabe se vai ficar.

Arboleda está animado com a possibilidade de jogar no Brasil e, especialmente, na equipe de Rogério Ceni. “Eu nunca esperava que ele (Ceni), como técnico e com tudo que ganhou, se interessaria por mim. Fico contente e espero dar tudo de mim se fechar com o São Paulo”, afirmou ao site “Mas Deportes”.

“O São Paulo é uma das maiores equipes da América. Fico contente por estar na mente deles. Espero que a contratação aconteça da melhor maneira”, completou.
Arboleda é constantemente convocado para defender sua seleção e se destaca no jogo aéreo, tanto ofensiva como defensivamente.

A Universidad Católica quer receber US$ 2 milhões (R$ 6,5 milhões) para vender o zagueiro e ficar com uma porcentagem dos direitos, a fim de lucrar em uma venda futura. Segundo o presidente do clube chileno, Miguel Almeida, tudo será resol­vido nos próximos dias.

“Não temos um acordo sobre o valor e sobre a porcentagem que a Universidad Católica pretende manter dos direitos econômicos”, disse Almeida à rádio Frecuencia Deportiva. “Quero ficar com uma porcentagem caso o jogador seja vendido, porque o Brasil é um mercado buscado pelos europeus na procura de novos talentos.”

 

Técnico abre as portas para volta de Centurión e diz que vai tentar usá-lo

Centurión está em fim de empréstimo no Boca Juniors e dificilmente será comprado pelo clube argentino. Apesar do bom desempenho em campo, o atacante teve problemas pessoais que fizeram o Boca repensar o investimento.

O técnico do São Paulo, Rogério Ceni, abriu as portas para Centurión, destacando que todos os jogadores do clube são importantes. O clube comprou o jogador em 2015 por R$ 14 milhões, com ajuda financeira de Vinícius Pinotti, hoje diretor de Futebol.

“Se (Centurión) voltar, vamos tentar utilizá-lo do melhor jeito possível”, afirmou Rogério Ceni.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*