Economia, Notícias

Volks e Ford anunciam parceria global para desenvolvimento de carros

Volks e Ford anunciam parceria global para desenvolvimento de carros
VW Santana e Ford Versailles compartilhavam plataforma. Foto: Arquivo

A Kombi do futuro poderá ter um toque americano: Ford e Volkswagen vão desenvolver novos carros em conjunto, com foco em veículos comerciais.

O anúncio foi feito ontem (19), em um comunicado com­partilhado por executivos das duas fabricantes.

As montadoras afirmaram que, em princípio, essa aliança estratégica não envolverá aportes financeiros entre as empresas, tampouco trocas de ações.

Os detalhes serão divulgados de acordo com o avanço das negociações, diz o comunicado.

A potencial cooperação in­dustrial com a Ford é vista como oportunidade para melhorar globalmente a competitividade das duas empresas, disse Thomas Sedran, diretor do grupo de estratégia da VW.

O anúncio ajuda a entender movimentos recentes das duas fabricantes. Em outubro, durante anúncio feito a acionistas, a Ford comunicou que concentraria seus investimentos futuros em SUVs e picapes, modelos em ascensão globalmente.

As plataformas desses veículos são as mesmas usadas em automóveis de uso comercial, como furgões de entrega e pequenos caminhões.

Na Volkswagen, protótipos do que seria a nova Kombi têm sido exibidos em salões internacionais, sempre com motorização elétrica e sem data precisa de lançamento.

Contudo, a marca alemã precisa ser mais competitiva mundo afora no segmento de veículos voltados ao trabalho. Por isso, ainda precisa de motores a diesel, que estão no centro de um dos maiores escândalos atuais do setor automotivo.

A montadora adulterou, por meio de software instalado nos carros, os dados de emissões de veículos a diesel.

A fraude, descoberta em 2015, ainda tem desdobramentos. O mais recente é a prisão do presidente da Audi, Rupert Stadler, por ocultação de provas. O executivo foi detido na última segunda-feira.

AUTOLATINA

Ford e Volks já formaram uma só empresa no Brasil, a Autolatina. A parceria foi anunciada em 1987 e os primeiros produtos feitos em conjunto chegaram as lojas em 1990.

A Volkswagen tinha o controle acionário da joint venture. Os produtos deveriam ser complementares, mas disputavam os mesmos segmentos.

A Ford vendia o Verona e a Volks, o Apollo. Eram basicamente o mesmo carro, o que também ocorria com os sedãs médios Versailles e Santana.

Os VW Logus e Pointer usavam a mesma plataforma do Ford Escort, apesar de terem carrocerias diferentes.

Os últimos carros da Autolatina foram produzidos em 1996. As marcas ainda não anunciaram como se dará a parceria no Brasil, mas os investimentos que têm feito indicam o que pode surgir.

A VW terá uma nova picape de porte médio-compacto no país, que deve ser lançada em 2020 e consome parte dos R$ 7 bilhões investidos em suas fábricas no Brasil.

A Ford não tem nada nesse segmento, mas ofereceu até 2014 uma van de porte grande no país, a Transit.

A produção em conjunto de um furgão para atrair o público da Kombi – que deixou de ser produzida há quatro anos – é uma das possibilidades para o Brasil. As marcas ainda não confirmaram quais serão os novos produtos.

Hoje, a Volks vive um bom momento no mercado brasileiro, com crescimento de 35% nas vendas entre janeiro e maio e participação de 14,7% do mercado automotivo em 2018 – dado que inclui carros e comerciais leves. A Ford detém 9,4%.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*