Diadema, Minha Cidade, Sua região

Vinholi visita neste sábado o Quarteirão da Saúde e pode viabilizar 100 leitos em Diadema

Vinholi visita neste sábado o Quarteirão da Saúde e pode viabilizar 100 leitos em Diadema
Diadema quer hospital de campanha em andar desocupado do Quarteirão da Saúde. Foto: Divulgação/PMD

O secretário es­tadual de De­senvolvimento Re­­gional, Mar­­co Vinholi, fará hoje (6), às 10h, vistoria no Quarteirão da Saúde, em Dia­dema, onde o prefeito Lauro Michels (PV) preten­de ins­talar um hospital de campa­nha com cerca de 100 leitos pa­ra atender a casos de covid-19.

Com o equipamento, o prefeito pretende aumentar a ca­­p­acidade de atendimento a casos de covid-19 do município, que tem transferido pacientes graves pa­­ra outros hospitais do ABC e da Capital.

O equipamento também per­mitiria ao ABC alavancar o número de leitos para a doença na rede de Saúde pública, que é um dos indicadores usados pelo governo do Estado para definir o estágio de cada região no Plano São Paulo de reabertu­ra da economia. Atualmente, os sete municípios estão na Fase 1 (vermelha), que possibi­lita apenas o funcionamento de ativida­des consideradas essenciais.

O hospital ocuparia o 2º andar do Quarteirão da Saú­de, para o qual está prevista unidade da Rede Lucy Montoro, que não saiu do papel. Segundo o pre­feito, a implementação custaria R$ 8 milhões.

Desde o início da pande­mia, Michels tem oferecido o espaço e reivindicado dos go­vernos do Estado e fede­ral re­cursos para a instalação do equipamento. Um dos argumentos do prefeito é o de que, como recomenda o Ministério da Saúde, usaria estrutura definitiva e já existente – e não provisória, como ocorre na mai­o­ria dos hospitais de campanha.

Segundo balanço divulgado na última quinta-feira pelo Consórcio Intermunicipal, o ABC soma 8.801 casos confirmados e 668 mortes pelo novo coronavírus.

RESPIRADORES

Ontem, o governo do Esta­do anunciou que a região re­ceberá na próxima semana mais 30 respiradores, o que ampliará a capacidade dos leitos de Terapia Intensiva (UTIs) destinados à co­vid-19 nos sete municípios.

Vinholi informou que, so­mados aos 40 respiradores en­viados nesta semana, os equi­pamentos entregues à região totalizarão 70 unidades.

Com o possível hospital de campa­nha em Diadema e os novos respiradores, os se­te prefeitos esperam reforçar os indicadores rela­cionados ao novo coronavírus no ABC – que, segundo o Consórcio Intermunicipal, já cumpre os critérios determinados pelo governo do Estado para ascender à Fase 2 (laranja) do plano de flexibilização.

“O ABC recebeu ontem (quinta) 40 respiradores – que, somados aos 30 que vai receber no início da semana, ultrapassa a meta (de leitos de UTI) e permitirá redução na ocupação a níveis inferiores a 80%. Portanto, se concretizado, indo pa­ra a fase laranja na próxima quarta-feira”, disse Vinholi, durante en­trevista coletiva concedida on­tem pelo governo do Estado.

Na região metropolitana de São Paulo, só a Capital está na Fase 2, que permite a abertura controlada de shoppings, comércio, imo­bi­liárias e concessionárias. A revisão na classificação das regiões será divulgada na quarta-feira (10). (Colaborou Angelica Richter)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*