Política-ABC, São Caetano do Sul, Sua região

Vereadores de São Caetano suspendem repasse para Consórcio

Vereadores suspendem repasse para Consórcio
Projeto vai retornar ao plenário para apreciação da redação final. Foto: Divulgação/Câmara SCS

Os vereadores de São Caetano aprovaram ontem (19), em sessão extraordinária, emenda que suspende o pagamento do subsídio ao Consórcio Intermunicipal do ABC. Apresentada pelo vereador Edson Parra (PSB), a emenda retira do projeto do Executivo que autorizava as contribuições anuais o inciso que cita o repasse ao colegiado, estimado em R$ 1.203.990 para 2018. Se o texto for aprovado com a modificação, a cidade dá o primeiro passo para sair da entidade.

De acordo com a assessoria de imprensa do Legislativo, o projeto retornou à Comissão de Justiça e Redação para que se faça a supressão do inciso, e, posteriormente, retorne ao plenário para apreciação da redação final. Os vereadores da bancada do PP, Jander Lira e Chico Bento, foram contrários à emenda. “Esta casa, com a mesma independência que está tendo neste momento, de suprimir o repasse pode, em momento oportuno, voltar a aprovar e a autorizar eventual repasse”, afirmou o presidente do Legislativo, vereador Pio Mielo (MDB).

Na tribuna, Parra argumentou que de 2013 a 2016 a cidade já repassou mais de R$ 11,5 milhões ao Consórcio, sem que fosse possível mensurar os ganhos para o município. “Ninguém sabe que vantagem, que utilidade o Consórcio trouxe para São Caetano”, argumentou. “A não ser aquela campanha de trânsito, com a mãozinha, não tem mais nada. Chegou a hora de repensar e rediscutir isso. Eu e vários vereadores não estamos felizes nem satisfeitos e não estamos concordando com esse repasse”, declarou.

O parlamentar citou o exemplo de Diadema, que em julho de 2017 oficializou a saída do colegiado. “O Consórcio já provou que não é bom. Não tem projeto, não vem dinheiro do governo federal, não vem dinheiro internacional. As enchentes continuam a mesma coisa, o pouco que tivemos para investir nisso veio do governo estadual”, completou.

Gestão

Contrário à emenda, o vereador Jander Lira afirmou que se não existem recursos sendo destinados para a cidade é um problema de gestão. “A responsabilidade é dos prefeitos. Cabe a cada município encaminhar os projetos. Vamos pedir para mostrem quais projetos foram enviados ano passado e este ano, e ver se de fato o Consórcio vem boicotando a cidade”, ponderou. “Se não sei jogar, acabou o jogo? A ideia do Consorcio é boa. É fundamental para o futuro do ABC e São Caetano não pode ser uma ilha”, concluiu.

A assessoria de imprensa do Consórcio Intermunicipal do ABC informou que não vai se pronunciar sobre o assunto. A assessoria de imprensa da administração municipal informou que a emenda não chegou à prefeitura.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*