Diadema, Política-ABC, Sua região

Vereador do PPS de Diadema cobra respeito à bancada

Companheiro Sérgio: “abrimos mão da candidatura para apoiar o Michels”. Foto: Eberly LaurindoO vereador de Diadema Sérgio Ramos da Silva, o Companheiro Sérgio (PPS), afirmou que o bloco formado por DEM e PPS na Câmara tem a intenção de ser situação, mas destacou que o governo precisa respeitar a bancada. “Queremos participar em conjunto, desde que o governo respeite a segunda maior bancada da cidade”, declarou.

Sérgio relatou que os partidos ainda estão discutindo o alinhamento com o governo, mas frisou que esperam maior participação nas decisões, o que não necessariamente quer dizer ocupar cargos de primeiro e segundo escalões. “Queremos participar das decisões, dos projetos para a cidade e não apenas sermos informados. Sentar numa mesa e colocar as nossas propostas”, completou.

O atrito com a coligação DEM/PPS/PEN começou logo após a eleição, quando o Democratas e PPS, que têm cinco vereadores, passaram a articular com PT, PRB e PR, da oposição, a indicação do vereador Revelino Teixeira de Almeida, o Pretinho do Água Santa (DEM), como presidente do Legislativo.

O movimento visava pressionar o governo, que tinha como candidato favorito o atual presidente, Marcos Michels (PSB), a ceder mais espaço na administração. O socialista acabou sendo eleito, mas PEN e PPS acabaram entregando seus cargos, as secretarias de Cultura e Transportes, respectivamente.

“Teve uma aproximação, abrimos mão da candidatura do Pretinho para apoiar o Michels, para que o governo caminhasse junto com a gente. Foi um gesto da bancada, de boa vontade, para estarmos juntos do governo. Podíamos ter hoje um presidente da nossa bancada. Mostramos que o problema não estava do nosso lado”, concluiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*