Diadema, Política-ABC, Sua região

Vereador aciona polícia por entrega de fraldas com validade vencida ao HM de Diadema; prefeitura vai apurar entrega sem autorização

Após denúncia, Minas acompanhar entrega de fraldas descartáveis no Hospital Municipal que estariam com prazo de validade vencido. Foto: Cedido ao DR por Eduardo Minas
Após denúncia, Minas acompanhar entrega de fraldas descartáveis no Hospital Municipal que estariam com prazo de validade vencido. Foto: Cedido ao DR por Eduardo Minas

Prefeitura afirmou que lote estava segregado no almoxarifado e que vai apurar a entrega sem autorização da Secretaria de Saúde

O vereador de Diadema Eduardo Minas (Pros) acionou, nesta sexta-feira (16), o 2º Distrito Policial da cidade, após acompanhar entrega de fraldas descartáveis no Hospital Municipal que estariam com prazo de validade vencido. Segundo o parlamentar, a situação veio a seu conhecimento por meio de denúncia anônima.

“Após receber a informação, eu acompanhei o veículo com as fraldas, que estavam armazenadas no Almoxarifado Central e foram levadas ao Hospital de Piraporinha. Quando percebi que as fraldas tinham sido descarregadas, comuniquei a autoridade policial e o delegado de plantão foi até o HM”, destacou Minas, que assinou Termo de Declaração no Distrito Policial.

Questionada, a prefeitura informou, por meio de nota, que estão armazenadas e se­gregadas no almoxarifado da Secretaria de Saúde fraldas tamanho P com o prazo de validade vencido, que foram compradas de maneira exor­bitante e em quantidade errada pela gestão anterior para cumprimento de Ação Judicial e que não foram lançadas no sistema. “Assim que tomou conhecimento, a adminis­tração separou as fraldas até segunda ordem. A prefeitura vai apurar os envolvidos na entrega de um dos lotes das fraldas no Almoxarifado do Hospital Municipal de Dia­dema sem a autorização da Secreta­ria Municipal da Saúde (SMS)”, afirmou a adminis­tração municipal.

A prefeitura destacou, ain­da, que é inadmissível ter tomado conhecimento do fato por meio de uma denúncia por email anônimo cinco minutos antes da chegada de dois vereadores e da Polícia Civil, juntamente com pessoas filmando e tirando fotos.
Segundo consta no Boletim de Ocorrência (BO) a que a reportagem teve acesso, a equipe do 2º DP constatou que estavam sendo descarregados no hospital diversos pacotes de fralda “que aparentavam alguma espécie de supressão na data de validade, conduta esta que impedia a visualização clara da data de expiração do produto”.

“Apesar da tentativa frustrada de suprimir a validade, ainda dá para ver que tinha fralda com mais de quatro meses vencida. Estou na minha atribuição de vereador de fiscalizar. Chegou a denúncia tenho de apurar. Será que alguém se sente confortável de saber que tem um familiar sob os cuidados do Hospital Piraporinha e a administração municipal não está atenta a esse fato? Esse é um pro­blema de saúde pública”, afirmou Minas.

Conforme consta no BO, a diretora hospitalar do Hospital Municipal, Muriel Barbosa de Lima, compareceu no 2º DP para dar sua versão dos fatos. Ain­da segundo o Boletim de Ocorrência, os pacotes de fralda com prazo de validade suprimidos foram apreendidos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*