Esportes, Futebol, Libertadores

Vanderlei e Bruno Henrique põem Santos nas quartas de final da Libertadores

Bruno Henrique voltou a ser decisivo para o Santos. Foto: Daniel Vorley/Agif/FolhapressO Santos sofreu por 77 minutos ontem (10) até garantir o gol da classificação para as quartas de final da Copa Libertadores. O time alvinegro foi dominado na maior parte tempo pelo Atlético-PR, que precisava da vantagem de dois gols para avançar, mas Bruno Henrique, no final do confronto, decretou a vitória por 1 a 0.

O meia-atacante completou para o fundo da rede um cruzamento de Ricardo Oliveira. Até o alívio do gol, a torcida presente na Vila sofreu muito.
Não fosse Vanderlei, o Atlético-PR teria construído a vantagem para se classificar ainda no primeiro tempo. No jogo de ida, em Curitiba, o Santos havia vencido por 3 a 2.

Com os paulistas dormindo em campo, os visitantes tomaram conta do jogo. A não ser por uma finalização de Bruno Henrique de fora da área aos 12 minutos, os donos de casa não fizeram nada.

O Atlético, sim. Ao explorar a velocidade pelas laterais e apertar a marcação quando o adversário tinha a bola, a equipe não deixou o Santos respirar. Passou toda a etapa inicial rondando a área de Vanderlei, que parecia em uma missão: provar que Tite errou ao não convocá-lo para a seleção brasileira que enfrentará Equador (em 31 de agosto) e Colômbia (5 de setembro), pelas Eliminatórias da Copa da Rússia.

Além das atuações ruins de seus laterais e da apatia de Lucas Lima, o principal problema santista era não ter saída de bola com a dupla de volantes. Yuri e Alison não conseguiam jogar ou marcar.

A irritação da torcida teria sido maior se Vanderlei não tivesse protagonizado sequência de três defesas para evitar o gol de Paulo André, Fabrício ou Guilherme. Quando o goleiro foi, enfim, superado, Lucas Veríssimo apareceu para desviar em cima da linha arremate de Sidcley.

Para tentar mudar a condição do meio-campo da equipe, Levir Culpi tirou Yuri no intervalo e colocou o meia Jean Mota. A substituição fez com que o Santos saísse para o ataque, mas o Atlético-PR continuou mandando no jo­go e deveria ter aproveitado mais chances para finalizar não fosse a falta de confiança do atacante Ribamar.

Os paranaenses faziam de tudo quando chegavam no ataque, menos o gol. Acertaram a trave com Jonathan, Éderson não dominou a bola na pequena área, Nikão chutou para fora quando estava livre e Guilherme já saía para comemorar quando viu sua finalização raspar a trave.

O Santos precisou de um ataque para Bruno Henrique definir a classificação. Foi uma formalidade. O Atlético-PR poderia jogar mais 90 minutos, mas não faria um gol.

A equipe santista se prepara agora para enfrentar na próxima fase o Barcelona-EQU, time que eliminou o Palmeiras da competição na última quarta-feira. As datas ainda não foram definidas pe­la Conmebol.

 

SANTOS 1 x 0 ATLÉTICO-PR

Gol: Bruno Henrique, aos 32 minutos do 2º tempo. Ár­bi­tro: Mauro Vigliano (Argentina). Estádio: Vila Belmiro, em Santos, ontem à noite.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz, Zeca; Yuri (Jean Mota), Ali­son, Lucas Lima; Copete, Ricardo Oliveira e Bruno Henrique. Técnico: Levir Culpi.

ATLÉTICO-PR

Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Fabricio; Matheus Rossetto, Lucho González e Guilherme; Sidcley, Nikão e Ribamar. Técnico: Fabiano Soares.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*