Minha Cidade, Regional, Sua região

UFABC apresenta ao Consórcio aplicativo para acompanhamento do coronavírus na região

UFABC apresenta ao Consórcio aplicativo para acompanhamento do coronavírus na região
Aplicativo consegue captar a dispersão geográfica do covid-19 e passar para os municípios. Foto: Divulgação/Consórcio

A Universidade Federal do ABC (UFABC) apresentou nesta segunda-feira (20), durante assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal ABC realizada por meio de videoconferência, aplicativo para acompanhar o andamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19) nos sete municípios.

A ferramenta, chamada COVIData, ainda está em fase de testes e será usada em ações regionais realizadas pelo Consórcio ABC. A previsão é que o sistema esteja disponível para a população a partir da próxima semana.

A plataforma tem como objetivo a classificação de casos suspeitos e não suspeitos de covid-19. Por meio de um questionário disponível no aplicativo, é possível coletar informações como sintomas de saúde do cidadão e sua localização, entre outras, para a análise doença na região. O cadastro na plataforma permite o monitoramento continuado do paciente.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, destacou que o aplicativo é um exemplo da importância da atuação das universidades em benefício da sociedade, pois possibilita mapear a doença nas sete cidades. “É uma ferramenta fundamental para colocarmos em prática nosso protocolo de ação na região e conseguirmos mais eficiência nas iniciativas realizadas”, disse.

O reitor da UFABC, Dácio Matheus, ressaltou que o Consórcio ABC tem sido um parceiro importante da universidade desde o início da pandemia. “Sem informações científicas nós caminhamos no escuro. A academia está a serviço do bem comum e da nossa população”, afirmou, destacando que essa é uma das 52 iniciativas que a instituição de ensino desenvolve para o combate ao covid-19.

TRIAGEM

Coordenadora do projeto, idealizado juntamente com os alunos da universidade, a professora Fernanda Almeida explicou que o COVIData foi idealizado com o objetivo de otimizar o processo de triagem dos casos de coronavírus. A partir das perguntas disponíveis no aplicativo, o sistema vai mapear pessoas e classificá-las em três grupos: aquelas que não são suspeitas de estarem contaminadas, os casos com sintomas leves, e que podem estar contaminadas ou não, e as pessoas que apresentem sintomas mais típicos da doença.

Desta forma, a ferramenta realiza um monitoramento da localização geográfica da dispersão de casos na região, possibilitando identificar os locais com maior concentração de casos nos sete cmunicípios, e assim antecipar ações e otimizar o uso dos recursos de saúde, especialmente os hospitalares.

“O aplicativo consegue captar a dispersão geográfica do covid-19 e passar o conteúdo para as secretarias municipais de Saúde direcionarem as ações de controle da doença”, explicou a professora da UFABC.
O vice-presidente do Consórcio ABC e prefeito de Diadema, Lauro Michels, ressaltou que a ferramenta será muito importante para auxiliar nas estratégias dos municípios durante a pandemia. “A projeção de óbitos na nossa região preocupa muito todos os prefeitos”, afirmou Michels, após citar a estimativa de que as sete cidades podem contabilizar 450 mortes devido novo coronavírus até o fim deste mês.

O COVIData conta com um sistema totalmente adaptável para receber novas funcionalidades. A plataforma pode ser acessada pelo computador ou pelo navegador do celular sem necessidade de software adicional. A partir de seu lançamento, previsto para o dia 29, o Consórcio ABC e as prefeituras da região farão uma campanha de divulgação do sistema, incentivando os munícipes a preencherem seus dados.

2 Comentários

  1. Diário Regional

    Boa tarde, conforme consta na matéria o nome da plataforma é CoviData e esta disponível covidata.ufabc.edu.br.

  2. Jose tadeu lopes fernandes

    Vcs postan um monte de informação mas a principal não qual o none do aplicativo qual loja ele ou site para ser baixado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*