Minha Cidade, Regional, Sua região

Trânsito do ABC tem fevereiro menos violento em três anos

Trânsito do ABC tem fevereiro menos violento em três anos
Segundo o Infosiga SP, número de acidentes caiu 10,9% no mês passado e o de mortes, 11,8%

O trânsito do ABC registrou em fevereiro o menor nú­mero de mortes para o mês em três anos e deu continuidade à queda nas estatísticas de acidentes e óbitos iniciada em 2020.

Segundo o Infosiga, base de dados gerenciada pelo De­tran-SP, ocorrências nas ruas e avenidas da região fize­ram 15 vítimas fatais no mês passado, quantidade 11,8% inferior à apurada em fevereiro de 2020 (veja tabela ao lado).

Trata-se do menor número de mortes para o mês desde fevereiro de 2018, quando foram registrados nove óbitos nos sete municípios.

No primeiro bimestre, o Infosiga SP registrou 28 vítimas fatais no ABC, com queda de 9,7% ante o apurado no mesmo período do ano passado.

Os motociclistas lideraram as estatísticas de fatalidade em fevereiro nos sete municípios com nove óbi­tos, seguidos por pedestre­s (três), ocupan­tes de auto­mó­vel (um), ciclistas (um) e outros (um).

Os jovens continuam sen­do as principais vítimas do trânsito na região. Do total de 15 mortes registradas no mês passado, seis (40,0%) concentram-se na fai­xa etá­ria entre zero e 29 anos.

ACIDENTES

O Infosiga SP também apu­­rou queda de 10,9% no nú­mero de acidentes nas ruas, avenidas e rodovias do ABC em fevereiro ante o mesmo mês de 2020, para 621 ocorrências.

Na mesma comparação, o total de acidentes fatais caiu 13,3% em fevereiro, para 13, menor patamar desde 2018; e o número de acidentes não fatais recuou 9,6%, para 611.

A redução nas estatísticas de acidentes e mortes no trânsito da região é verificada desde o ano pas­sado atribuída às mudanças na mobilidade decorrentes da pandemia de covid-19.

Quase 32% dos acidentes ocorrem nos fins de sema­na (da noite de sexta-feira à noi­te de domingo). Do total de ocorrên­cias registra­das em feve­­rei­ro no ABC, 5,2% o­cor­re­ram nas noites de sá­ba­­­do, 6,2% nas tardes de sá­­­ba­­­do e 4,7% nas tardes de do­­­­­min­go.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*