Esportes, Futebol, Paulistão

Trabalho nas categorias de base rende frutos ao profissional do São Caetano

Paulo Vinícius: “gosto de ser campeão é mais especial”. Foto: Fabrício Cortinove AD São CaetanoA atenção voltada às categorias de base também rendeu bons frutos ao time profissional do São Caetano. Exemplo está nos nomes que integraram a equipe campeã da Série A2 do Campeonato Paulista.

Um destes casos é o meia Paulo Vinícius, titular absoluto do Azulão e eleito para a seleção do Estadual. “Agradeço a Deus pela oportunidade de ser promovido ao profissional de um clube de expressão, como é o caso do São Caetano. Devo tudo à base, pois acreditou no meu talento. Por ter sido revelado aqui, o gosto de ser campeão é ainda mais especial”, afirmou o armador.

Outros dois jogadores, revelados pela agremiação, também atuaram no grupo dirigido por Luís Carlos Martins na Série A2 deste ano: o zagueiro William Mineiro e o meia Nonato.

Dono da camisa 10 do Azulão em grande parte da Série A2, Paulo Vinícius marcou dois gols durante o estadual e concedeu sete assistências aos companheiros. Sobre os motivos que contribuíram para o desempenho alcançado durante o Estadual, o meia ressaltou o ambiente entre os jogadores como fundamental.

“Quando subi (ao profissional) não estava totalmente preparado, mas recebi muitos conselhos e isso foi bom para ganhar experiência e para entender as diferenças do futebol disputado na base e no profissional”, explicou.

Além dos atletas aproveitados na equipe de cima, o São Caetano comprova a qualidade do trabalho desenvolvido na base com valores que atuam por outros clubes do Brasil. Exemplos estão em Niltinho, Matheus e Léo Pereira, pratas da casa que hoje atuam por Chapecoense, Grêmio (sub-20) e Palmeiras (sub-20), respectivamente.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*