Esportes, Seleção Brasileira

Tite não dá pistas sobre escalação da seleção contra Argentina

Tite não dá pistas sobre escalação da seleção contra Argentina
Gabriel Jesus: “Sempre vai existir a dúvida em quem vai ser convocado”. Foto: Pedro Martins/MoWA Press

Pelo segundo dia consecutivo, o técnico Tite não deu pistas sobre a escalação da seleção brasileira para o amistoso contra a Argentina ama­nhã (15), às 14h (de Brasília), em Riad, na Arábia Saudita. Em novo treinamento com o grupo completo de convocados, o treinador permitiu que a imprensa acompanhasse apenas o período de aquecimento. O restante da atividade, realizada em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, foi fechada.

No treino de terça-feira, o comandante havia separado dois grupos com dez jogadores em cada um, sem indicar prováveis escalações e uma divisão entre titulares e reservas. Após o treinamento de ontem, a seleção brasileira se dirigiu para Riad. Hoje, véspera do amistoso, a atividade será no estádio King Saud University, local da partida contra a Argentina.

Após enfrentar os argentinos, a seleção brasileira terá pela frente a Coreia do Sul, na próxima terça-feira, em Abu Dabi. Esses serão os últimos compromissos da equipe nacional antes do início das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, em março do ano que vem.

Neymar será a principal baixa para os duelos contra argentinos e sul-coreanos. O atacante do Paris Saint-Germain ainda se recupera de lesão grau 2 na coxa esquerda, sofrida justamente em um amistoso da seleção contra a Nigéria, em outubro.

Com a ausência do craque, Tite apostou em nomes como Rodrygo, que vem brilhando com a camisa do Real Madrid; e David Neres, do Ajax, que depois acabou sendo cortado por lesão e deu lugar a outro jovem atacante: Wesley, do Aston Villa (Inglaterra).

CONCORRÊNCIA

Em entrevista coletiva concedida após o treino, o ata­cante Gabriel Jesus afirmou que a concorrência no ataque da seleção brasileira sempre vai deixar dúvidas na hora da convocação. “Um ano após a Copa surgiram muitos jogadores, como Rodrygo, Wesley, Vinicius Junior, Arthur. Um monte de atletas que se destacaram e são convocados. Tem mais dois anos (até a Copa) para surgir mais nomes, e sempre vai existir a dúvida em quem vai ser convocado”, afirmou o atacante.

O Brasil vai tentar encerrar um jejum de vitórias após a conquista do título da Copa América, disputada em julho no Brasil. Depois da competição, a seleção empatou por 2 a 2 contra a Colômbia e foi derrotado por 1 a 0 pelo Peru, em dois confrontos realizados nos EUA. Em seguida, a equipe nacional acumulou outros dois empates por 1 a 1, contra Senegal e Nigéria, em amistosos disputados em Cingapura.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*