Esportes, Futebol

Tite escala Dudu, Robinho e Diego Souza no ataque

Tite escalou time bastante ofensivo, com Diego Souza no trio de atacantes. Foto: Armando Paiva/Agif/FolhapressO atacante Diego Souza será o centroavante da seleção brasileira no amistoso de hoje (25) no Rio de Janeiro, contra a Colômbia. A partida foi marcada para obter recursos a fim de ajudar os familiares das 71 vítimas da queda do voo da Chapecoense, em novembro, nas proximidades de Medellín.

O jogador do Sport foi a surpresa do treino de ontem (24) que definiu a equipe para o confronto com os colombianos.
Tite não gosta de mistérios e tratou de mostrar a equipe que vai a campo para encarar a Colômbia no primeiro e único treino que comandou antes da partida. Tite escalou um time ofensivo, com três atacantes. Além de Diego Souza, Robinho e Dudu começam a partida. Robinho foi colocado na esquerda, enquanto Dudu ficou na di­reita do ataque do Brasil.

Apesar de os clubes do Rio terem cedido o maior número de atletas – sete no total –, Tite escalou apenas um “carioca” como titular: o flamenguista Willian Arão.

A defesa será formada por Fagner, Geromel, Rodrigo Caio e Fábio Santos, além de Weverton no gol. O meio ficará com Walace, Arão e Lucas Lima.

A Fifa atrapalhou os planos do treinador, que queria colocar todos os convocados em campo. A entidade permitiu apenas seis substituições.

Em março, a seleção voltará a jogar pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia. O time enfrentará o Uruguai, no dia 23, em Montevidéu. Em seguida, no dia 28, a equipe vai encarar o Paraguai, no Itaquerão.

Até agora, Tite está invicto à frente da seleção, com seis vitórias. Com o técnico, a equipe chegou ao primeiro lugar nas Eliminatórias da Copa.

Ranking

Se o time do técnico Tite ao menos empatar o amistoso contra a Colômbia de hoje (25), no Engenhão, a seleção brasileira voltará a ocupar a primeira posição do ranking da Fifa. A última vez que o time nacional ficou na liderança da lista foi em 2010.
A seleção argentina, que não joga nesta semana, lidera o ranking com 90 pontos de vantagem sobre o Brasil, que está em segundo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*