Esportes, Futebol

Tigre e Ramalhão conhecem grupos no Paulista

Sorteio realizado ontem, na sede da FPF, definiu as chaves do próximo Estadual, que terá dois times do ABC. Foto: Marcelo D. Sants/FramePhoto/Folhapress

São Bernardo e Santo André conheceram, ontem (1º), seus adversários na primeira fase do Campeonato Paulista de 2017. Realizado na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), o Conselho Técnico definiu o regulamento da competição.

O São Bernardo caiu no Grupo A, que reúne Corinthians, Ituano e Botafogo. O Santo André, por sua vez, integra o C, com Palmeiras, São Bento e Novorizontino.

As demais chaves terão São Paulo, Red Bull, Linense e Ferroviária na C, enquanto Santos, Audax, Mirassol e Ponte Preta compõem a D.

O regulamento do campeonato é bastante parecido com o deste ano, mas sofreu modificações devido à redução do número de participantes (20 para 16), que tornará o torneio mais enxuto e disputado.

Na primeira fase, os times vão enfrentar as equipes dos outros grupos, totalizando 12 jogos para cada um. Os dois melhores de cada grupo se classificam às quartas de final, enquanto os dois piores no geral serão rebaixados.

As quartas de final seguem com o confronto entre o primeiro e o segundo colocado de cada grupo. Porém, ao invés de apenas um jogo, haverá ida e volta. O mesmo ocorre nas semifinais e finais.

Os quatro classificados serão ranqueados pelas campanhas. O de melhor campanha pegará o quarto, enquanto o segundo encara o terceiro.

As equipes que não se classificarem para a segunda fase disputarão o Troféu do Interior. Estão excluídos deste torneio os quatro grandes. O campeonato terá quatro datas, mas só será definido após o término da primeira fase do Paulistão Itaipava.

Avaliação

O presidente do São Bernardo, Thiago Ferreira, considerou a chave “difícil”. “Não há grupos fáceis. Caímos em uma chave difícil, com o campeão paulista de dois anos atrás (Ituano), o Corinthians e o Botafogo, que está na Série C do Brasileiro. Iindependente disso, fizemos um bom planejamento e, se seguirmos isso, tenho a certeza de que podemos superar o que fizemos em 2016”, afirmou o dirigente, ao lembrar que o Tigre chegou as quartas de final no torneio deste ano – foi eliminado pelo Palmeiras.

Ferreira destacou a importância de ter um calendário anual – o São Bernardo vai disputar a Série B do Brasileiro. “É o objetivo de todos os clubes. A Série D não é o calendário que todos sonham, mas já é um começo. Estamos nos planejando para manter boa parte do elenco para o segundo semestre e buscar o acesso à Série C”, comentou.

O presidente do Conselho Deliberativo do Santo André, Celso Luiz de Almeida, pregou “pés no chão” para, no mínimo, se manter na elite – o Ramalhão obteve o acesso neste ano, ao conquistar o título da Série A2.

“No primeiro ano, quem sobe para a elite precisa ter cuidado. Não pode bater e voltar. Então, nosso primeiro objetivo é permanecer. Quem pensa lá em cima termina lá embaixo e nós pensamos no meio. Somos um time de pés no chão”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*