Brasil, Editorias, Notícias

Temer decretará emergência social devido a refugiados em Roraima

Na tentativa de criar uma marca na área da segurança pública, o presidente Michel Temer envolveu-se pessoalmente na crise dos refugiados venezuelanos e decretará situação de emergência social em Roraima. Na sexta-feira (16), será publicada medida provisória que criará o instrumento legal, permitindo o repasse imediato de recursos federais e a atuação das Forças Armadas na coordenação das ações humanitárias.

O Palácio do Planalto ainda não definiu o montante que será destinado à crise, mas deve atender a demanda do governo estadual, que solicitou aporte total de R$ 15 milhões.

Na semana passada, o presidente enviou uma comitiva de ministros a Boa Vista para avaliar a situação dos cerca de 40 mil venezuelanos que cruzaram a fronteira. Na segunda-feira (12), Temer foi pessoalmente a Roraima, mas não visitou abrigos e a praça onde acampam os refugiados.

Com uma rejeição de 70%, o emedebista tem apostado na segurança pública como uma maneira de melhorar a imagem do governo, uma vez que o tema é hoje apontado como uma das maiores preocupações dos brasileiros.

Novo ministério

O presidente pretende criar em março o Ministério da Segurança Pública e aprovar neste ano medidas no Congresso Nacional como o aumento de penas de crimes de alta periculosidade e o monitoramento de conversas de chefes de facção em presídios federais.
Nesta quarta-feira (14), o presidente se reuniu com a equipe ministerial para definir detalhes da operação na zona de fronteira. O governo duplicará de 100 para 200 o efetivo militar e enviará à região um hospital de campanha, com capacidade para cirurgias e consultas. “Será instituída a emergência social e as Forças Armadas passarão a coordenar toda a ação e o efetivo militar para apoio às questões humanitárias”, disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann.
O ministro anunciou que serão criados novos postos de controle na fronteira com Roraima para intensificar o trabalho de triagem de imigrantes. Segundo Jungmann, serão enviados um helicóptero e motocicletas para ajudar nas operações.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*