Brasil, Editorias, Notícias

Tamoios cobra pedágio, mas mantém serra sem iluminação

Concessionária prevê entregar a iluminação em fevereiro. Foto: Arquivo

Única estrada sob gestão privada com expectativa de registrar maior fluxo de veículos tanto no Natal quanto no Ano Novo em São Paulo, a Tamoios terá seu primeiro verão com pagamento de pedágio. Desde julho deste ano, duas praças de pedágio estão em funcionamento, e o custo para ir de São José dos Campos até Caraguatatuba é de R$ 9,70 – valor igual ao do trajeto de retorno.

Apesar disso, o motorista continua enfrentando antigos problemas que a concessionária Tamoios havia se comprometido, contratualmente, a resolver antes de implementar a cobrança. O principal deles é a falta de iluminação no trecho de serra da rodovia. Por supressão de vegetação nativa sem autorização, as obras de instalação de postes e luminárias chegaram a ser embargadas neste ano pela Fundação Florestal do Estado.

Já regularizadas, as intervenções agora prosseguem. Na semana passada, quando a Folha percorreu os dois sentidos da estrada, equipes trabalhavam em caminhões e interditavam uma das pistas em trecho repleto de curvas, aumentando os riscos para os motoristas.

O estado das obras era bastante desigual: havia postes com luminárias e fiação já instaladas, outros com fiação mas sem luminárias e locais apenas com postes prontos. O trecho de serra, especialmente do km 60 ao km 64 (próximo ao pedágio de Paraibuna), tem volume intenso de obras, levando a desvios nas pistas e interdições.

A concessionária, que assumiu a estrada em abril de 2015, se comprometeu a concluir as obras de duplicação desse trecho de serra até 2020, a um custo estimado de R$ 2,8 bilhões. A concessionária diz esperar entregar a iluminação em fevereiro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*