Política-ABC, Regional, Sua região

Taka Yamauchi e Vaguinho articulam dobradinha para 2018

Vaguinho e Taka não negam encontro, mas desconversam sobre parceria. Foto: Eberly Laurindo

Ganha corpo articulação entre os candidatos derrotados na disputa pela Prefeitura de Diadema, o ex-vereador Wagner Feitoza, o Vaguinho (PRB), e o atual secretário de Obras de Ribeirão Pires, Taka Yamauchi (PSD), para a realização de dobradinha na eleição de 2018. O republicano seria candidato a deputado federal, enquanto o social-democrata disputaria a vaga na Assembleia Legislativa.

Em recente entrevista ao Diário Regional, Vaguinho, que atualmente é assessor da liderança do PRB na Assembleia, revelou que o partido pretende eleger ao menos dois deputados da região, e que existe a possibilidade de ser uma dobradinha com um candidato da legenda e outro de uma sigla aliada. O encontro entre os dois aconteceu ontem (22), em Ribeirão Pires.

Taka foi a grande surpresa na eleição de 2016 em Diadema. Em 2012, quando concorreu a vereador, teve apenas 900 votos. Quatro anos mais tarde, na disputa pelo Paço Municipal, ficou com a quarta colocação, com 12,06% dos votos válidos (23.518). Presidente municipal do PSD na cidade, Taka já havia declarado sua intenção em concorrer a deputado estadual, mas para cumprir compromisso com o deputado federal Walter Ioshi (PSD), que deu muito apoio à sua candidatura a prefeito.

Vaguinho, por sua vez, teve 42.596 votos em 2016, 21,85% do total válido. Vereador em seu terceiro mandato, o ex-parlamentar protagonizou disputa intensa em seu antigo partido, PSB, e deixou a sigla após 18 anos de militância para concorrer contra o prefeito reeleito, Lauro Michels (PV). O PSB acabou ficando não só no arco de alianças de Michels como passou a ter como presidente o atual presidente da Câmara e primo do prefeito, Marcos Michels. O bom desempenho de Vaguinho o capitalizou entre os caciques do partido. Sua votação foi a segunda maior do PRB no Estado, atrás apenas de Celso Russomano, que disputou a Prefeitura de São Paulo.

A parceria previamente firmada com Ioshi seria apenas um dos termos que teriam de ser resolvidos para que uma dobradinha Taka-Vaguinho se confirme. As condições que o PSD daria para a disputa pelos municípios estão entre os termos mais importantes, uma vez que, para Vaguinho, a possibilidade de contar com um candidato puxador de votos como o deputado federal Celso Russomano (PRB) é encarado como um trunfo.

As negociações entre os dois políticos ainda estão em fase inicial, e, segundo informações de bastidor, nenhum dos dois descarta o retorno às urnas em 2020, para novamente concorrer a prefeito de Diadema. Oficialmente, ambos declararam ao Diário Regional que o encontro foi apenas a visita de um assessor parlamentar a um secretário municipal.

um comentário

  1. Escola Jorge Ferreira está em estado de calamidade pública e os pais estão indignados.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*