Serviços, Tecnologia

Startup lança assistente de comunicação por voz humana adequado à lei de proteção de dados para hospitais

Plataforma permite acesso a boletins médicos, informes de evolução, vídeo e visitas por celular.Steve Buissinne por Pixabay
Plataforma permite acesso a boletins médicos, informes de evolução, vídeo e visitas por celular. Foto: Steve Buissinne/ Pixabay

A Action Voice, startup focada no segmento médico, antecipa no mercado brasileiro a WoHZ®, uma plataforma de registros em saúde utilizando a voz humana como seu principal componente. Baseando-se no conceito de Saúde 4.0, que define como foco a prevenção e o bem-estar dos pacientes, utilizando para isso toda a tecnologia disponível, trata-se do primeiro de uma série de assistentes virtuais que a empresa vem desenvolvendo.

Denominada WoHZApp, a ferramenta, que é toda integrada a um sistema hospitalar, tem como objetivo ser uma interface segura entre os profissionais de saúde de uma instituição e seus pacientes, familiares e amigos. Além disso, abre caminho para outras possibilidades de gestão e criação de grupos de comunicação, totalmente dedicados para assuntos de atendimentos em saúde, preservando todo o sigilo e proteção dos dados sobre estes temas.

Pensada pelo Dr. Celso Gama, presidente da Action Voice e médico com mais de 40 anos de expertise na área de informática em saúde, a plataforma WoHZ conta com uma estrutura totalmente dedicada para o setor, e tem como proposta global  integrar uma série de  assistentes virtuais para fornecer o máximo de autonomia aos profissionais de saúde, em especial aos médicos durante às suas atividades, possibilitando que se registre informações da saúde do paciente no momento exato em que ocorrem, quando eles estão juntos  com os profissionais que os atendem, evitando assim erros ou falhas nos registros.

Originalmente previsto para 2021, a empresa antecipou o lançamento de seu primeiro assistente virtual por conta da pandemia, por sua aplicação tão necessária neste momento, já que os familiares poderão interagir com seu paciente, entre si e com os profissionais que os cuidam de maneira disciplinada e com total segurança dos dados e dos envolvidos.

Dessa forma passam a ter acesso a boletins médicos, informes de evolução e vídeo e visitas que poderão ser estabelecidas em quantidades e horários compatíveis com a necessidade de cada pessoa e patologia, tanto em áudio como em vídeo, em qualquer dispositivo, ou seja, por meio de um aplicativo para celulares ou tablets (IOS ou Android), notebooks e ainda desktops. A plataforma será uma solução completa que modificará o sistema hospitalar, bem como a relação médico e paciente.

A WoHZ® conta ainda com tecnologia Blockchain, de forma a garantir total segurança, proteção e integridade dos dados, tanto dos pacientes quanto dos profissionais, conforme determina a Lei Geral de Proteção de Dados. À medida que os boletins por voz forem sendo inseridos, o dispositivo automaticamente vai armazená-los de forma a integrar essas informações no formato de um prontuário eletrônico, além de impedir o compartilhamento externo de informações protegidas.

De acordo com o Dr. Celso Gama, trata-se de uma revolução que tende a reformular totalmente o cenário do segmento. “Atualmente, o médico está inserido em uma sistemática que envolve atender, redigir e também registrar informações sobre o paciente em um computador e receitar medicamentos ou solicitar exames. Com a WoHZ como background buscamos proporcionar aos diversos tipos de profissionais de saúde mais tempo de interação com o paciente, para que possa se concentrar nele, conceito que vai nortear todo o sistema”, explica.

Para Gama, “a pandemia de Covid-19 agravou uma situação de conflito nas visitas e nos pedidos de informações desde há muito existente, já que impossibilitou que os pacientes acometidos pelos vírus tivessem contato com seus familiares, forçando os hospitais e seus respectivos administradores a adotarem soluções que implicam na gestão e no controle destas questões com mais rigor”, ressalta.

“Apesar de seguirem alguns critérios, tais fatores estão distantes de um protocolo profissional, oficial e seguro, o que poderá ser realizado com a WoHZApp. O objetivo é sempre melhorar a relação pessoal de todos os envolvidos no processo e proteger os envolvidos dos problemas legais que podem advir da quebra do sigilo sobre elas”, finaliza Gama.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*