Uncategorized

SP: secretário defende escalonamento de usuários no transporte público

O secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, defendeu nesta sexta-feira (15) que a utilização, nos horários de pico, do transporte público de massa de São Paulo, como o metrô e trem, sejam feitos de forma exclusiva pelos profissionais que atuam em áreas essenciais, evitando assim aglo­meração nas estações e vagões. Baldy ressaltou que autoridades da área da saúde consideram o transporte coletivo o segundo local, depois dos hospitais, em que mais há disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o secretário, o governo tem buscado dialogar com prefeituras e a iniciativa privada para que haja escalonamento no horário de trabalho dos demais profissionais, que não atuam em áreas essenciais, para que o serviço de transporte coletivo seja utilizado por eles fora dos horários de pico.

“O objetivo maior que eu tenho buscado dialogar com as prefeituras é que nós consigamos escalonar a entrada e saída de funcionários para que nós possamos fazer com que o horário de pico, que hoje está entre as 5h30 e as 7h30, e entre as 17h30 e as 19h15, seja exclusivo de quem atua em atividade essenciais”, disse pelas redes sociais, em transmissão ao vivo pelo grupo Lide.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*