Editorias, Notícias, Política

Doria tem 32%, Skaf 27% e França 19% dos votos válidos em SP, aponta Datafolha

Skaf cai, mas segue tecnicamente empatado com Doria, aponta Ibope
Tucano lidera com 32%, enquanto o emedebista aparece com 21%. Foto: Arquivo

A três dias das eleições, a disputa ao governo de São Paulo continua acirrada entre João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB), aponta pesquisa Datafolha.
O levantamento, feito nesta quarta (3) e quinta (4), indica cenário de segundo turno entre os dois candidatos. O tucano aparece com 32% das intenções de votos válidos (conta que exclui brancos e nulos) contra 27% do emedebista.

Márcio França (PSB), consolidado em terceiro lugar, tem 19%. Em tendência de alta, o atual governador de São Paulo se aproxima e ameaça os dois líderes, que disputam eleitorados de perfis semelhantes.
Tanto Doria quanto Skaf têm tentado conquistar os eleitores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas. Nesta quinta, Skaf disse que irá apoiar o candidato num eventual segundo turno.
Já o tucano afirmou que, a partir de 8 de outubro, votará contra o PT. Parte dos seus apoiadores têm feito campanha contra Geraldo Alckmin (PSDB) e pregado o voto “bolsodoria”.

A Justiça Eleitoral considera somente os votos válidos na apuração das eleições e é dessa forma que o resultado oficial é divulgado. O Datafolha ouviu 2.597 pessoas em 73 municípios do estado.
Depois de França, vem Luiz Marinho (PT), com 8%, Lisete Arelaro (PSOL) e Major Costa e Silva (DC), ambos com 3%.
Entre os dois líderes na corrida ao Palácio dos Bandeirantes, o resultado não destoa das últimas pesquisas.

Levando em conta as pessoas que disseram que votarão em branco, nulo ou que estão indecisas, Doria tem 26% das intenções de voto contra 22% de Skaf. Eles estão empatados no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
Em comparação com a pesquisa anterior, o tucano, que é ex-prefeito de São Paulo, oscilou positivamente de 25% para 26%. Já Skaf, presidente licenciado da Fiesp (federação de indústrias do estado), continua com a mesma porcentagem.

Em curva ascendente, França é o que mais tem crescido. Atual governador de São Paulo, passou de 11% há duas semanas para 14% na sexta-feira (28). Agora, tem 16%.

No entanto, é Skaf quem está à frente tanto de Doria quanto de França no segundo turno. Em possíveis cenários, ele vence por 42% a 38% (também no limite da margem de erro) e contra o pessebista por 44% a 36%.

Já em um cenário com Doria e França, há pela primeira vez um empate: os dois ficariam com 41%. Na sexta-feira passada (28), Doria vencia por 41% a 34%.

Atrás dos três candidatos mais bem colocados, o petista Luiz Marinho oscilou para cima: tem 6%, contra os 5% da última sexta. Lisete tem 3%, Major Costa e Silva e Rodrigo Tavares (PRTB) 2%.
Cinco têm 1%: Toninho Ferreira (PSTU), Marcelo Cândido (PDT), Claudio Fernando (PMN), Rogério Chequer (Novo) e Lilian Miranda (PCO).

Apesar da proximidade das eleições, 8% dos entrevistados afirmaram que ainda estão indecisos sobre em quem irão votar. Já 11% afirmam que irão anular ou votar em branco.

Doria é o candidato mais rejeitado, com 38%. Na capital paulista, cuja gestão ele renunciou para disputar o governo, chega a 49%. Marinho tem 29% e Skaf, 26%.

A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e TV Globo e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número SP-05020/2018. O nível de confiança, que é a chance do resultado em retratar a realidade, é de 95%.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*