Política-ABC, Santo André, Sua região

Sindserv elege junta que vai conduzir nova eleição

Os servidores públicos de Santo André elegeram na noite da última quinta-feira (17) os membros que irão compor a junta governativa responsável pela condução da nova eleição interna do Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv) da cidade. O grupo comandará a entidade pelo prazo máximo de 90 dias – período em que um novo pleito interno deverá ser realizado. A medida atende à decisão da Justiça, que determinou a vacância da direção em exercício e a convocação de novo processo eleitoral.

Vão compor a junta os servidores Marco Antônio de Mello e Durval Ludovico Silva, da secretaria de Obras e Serviços Público (Sosp), Wagner do Nascimento, do Centro Regional e Abastecimento Integrado de Santo André (Craisa), Talita Vital e Luciano Manoel do Nascimento, da Guarda Civil Municipal (GCM), Jaime de Oliveira Batista, do Serviço Municipal de Saneamento Ambiental (Semasa) e Amauri Francica, da prefeitura. Nascimento, Ludovico e outros membros eleitos nesta quinta-feira lideraram a campanha de oposição à atual direção, encabeçada por Carlos Alberto Pavan.

Em assembleia geral marcada por tumulto e confusão, os funcionários da administração também definiram os novos membros do Conselho Fiscal da entidade, que passará a ser ocupado por Maurício Avelino dos Santos, da GCM, Erika Rocha de Paula, da secretaria de Saúde e Enio Ribas dos Santos, da Sosp.

Após o resultado da eleição, a nova direção temporária eleita protocolou documento ao juiz Flávio Pinella Helaehil, da 3ª Vara Cível de Santo André, que determinou a realização a convocação do novo pleito. “Assumimos o sindicato com a missão de respeitar a decisão dos servidores em assembleia e da Justiça e faremos um processo eleitoral democrático, com lisura, e que respeite todas as diferenças ideológicas”, disse Luciano Manoel do Nascimento, um dos diretores eleitos para integrar a junta. Ainda não há data definida para realização do novo pleito.

Impasse

A escolha de uma junta governativa para conduzir o processo de renovação da diretoria do Sindserv ocorre em meio a polêmicas e acusações mútuas entre os dois grupos de disputam o comando da entidade. Em setembro, ambas as alas chegaram a convocar eleições internas paralelas, mas nos dois casos o resultado das urnas acabou sendo rechaçado pela Justiça.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*