Economia, Notícias

Sindicato encaminha em assembleia decisão do TRT, e maioria volta ao trabalho

Sindicato encaminha em assembleia decisão do TRT, e maioria volta ao trabalho
Não houve unanimidade dos trabalhadores em relação à volta imediata à produção. Foto: Jonatas Toledo/SMSCS

A maioria dos trabalhadores da General Motors em São Caetano, em greve desde 1º de outubro, concordou com o retorno imediato ao trabalho durante assembleias realizadas na manhã e tarde desta quinta-feira (14).

Mesmo a parcela que discordou da decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, que julgou a greve não abusiva, mas determinou o retorno imediato à produção, acabou por aderir à decisão do TRT-2.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, que fez encaminhamento pela suspensão da greve e pelo retorno ao trabalho, reconheceu que não houve unanimidade dos trabalhadores em relação à volta imediata à produção, mas que, havendo decisão judicial, o momento se tornou delicado e foi preciso atender à decisão do tribunal.

“Obviamente, o sindicato respeita a posição da assembleia, mas decisão judicial deve ser acatada. O que não quer dizer que a luta foi interrompida. Continuaremos negociando pontos importantes da pauta de reivindicações que continuam em aberto, com destaque para o vale-alimentação”, afirmou Cidão.

O TRT-2 julgou improcedente a reivindicação pelos trabalhadores do vale-alimentação no valor de R$ 500 e R$ 1.000 (para funcionários da nova grade), mas manteve a cláusula 42 que assegura a estabilidade no emprego aos trabalhadores portadores de doenças ocupacionais, além do pagamento dos dias parados. Porém, a forma do pagamento das horas não trabalhadas continua em aberto.

As partes pactuaram o reajuste de 10,42% aplicados aos salários a partir de 1º de setembro. Como tem efeito retroativo, as diferenças geradas pelo reajuste serão pagas até 18 de outubro. O mesmo índice será aplicado aos valores dos vales transporte e refeição, bem como para o piso salarial. Ficou também assegurada a antecipação do pagamento de metade do 13º salário de 2022 para fevereiro. Foi também consenso o retorno do modelo de progressão salarial semestral. Além disso, estão mantidas as cláusulas do acordo coletivo vigente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*