Economia, Notícias

Setor de serviços cai 0,3% em setembro

A queda de 0,3% no volume de serviços prestados no país em setembro confirmou as expectativas de um mês fraco para a atividade econômica. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), após a indústria e o comércio varejista já terem mostrado perdas em relação a agosto.

“Esse resultado de setembro de alguma forma encerra o período de grande volatilidade observada no setor de serviços, provocada pela greve de caminhoneiros desde maio”, ressaltou Rodrigo Lobo, gerente da Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE. “Passada a turbulência, o setor se estabilizou ali no patamar pré-greve, que é o patamar de abril”, prosseguiu.

Analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast esperam queda mediana de 0,30% no Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) em relação a agosto, após a alta de 0,47% registrada na leitura anterior. Em outro cálculo, que se aproxima mais da metodologia das Contas Nacionais do IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) calculado mensalmente pelo Itaú Unibanco encolheu 1,2% em setembro, ante crescimento de 0,8% em agosto.

“Setembro não poupou nenhum dos grandes setores da economia”, resumiu o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), em nota.

A recuperação dos serviços no país deve ficar para 2019, prevê a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que estima retração de 0,2% no setor este ano, o quarto ano consecutivo de quedas.

No terceiro trimestre, porém, o volume de serviços prestados cresceu 0,8%, maior alta desde o primeiro trimestre de 2014, o que deve ajudar a manter o PIB do período no azul.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*