Editorias, Notícias, Veículos

Setor automotivo promete acelerar em 2022 a apresentação de modelos inéditos ou repaginados

DANIEL DIAS
AutoMotrix

Se o mercado brasileiro sobreviveu aos dois primeiros anos da pandemia da covid-19 e ainda lançou modelos iné­ditos ou versões reestilizadas, 2022 não deve deixar o ritmo cair. Lançando mão do home office e tendo como palco principal a internet, a indústria automotiva continuará pro­mo­vendo apresentações no novo ano em todas as modalidades, debruçando-se pre­ferencialmen­te sobre o ascen­dente segmento de SUVs. Um caso específico chama a atenção: o da Citroën, que transformou seu produto mais rentável no Brasil de um hatch para um utilitário esportivo, com o novo C3 – movimento similar ao proposto em 2021 pela Toyota, que lançou uma “versão SUV” do campeoníssimo sedã Corolla, com o Corolla Cross, e emplacou um novo sucesso no país.

A conterrânea e eterna rival da Toyota, a Honda, optou por um rumo bem diferente, apresentando a configuração hatch no novo City, que continuará tendo a versão sedã. Líder de mercado no país, a Fiat deverá promover a estreia do SUV-cupê Fastback, aproveitando a plataforma MLA de seu maior lançamento neste ano, o Pulse, primeiro utilitário esportivo da marca italiana feito no Brasil.

A Volkswagen seguirá jogando suas fichas na eletrificação, com novos integrantes da família ID desembarcando no país, mas promete com todas as pompas uma radical repaginação da picape Amarok, produzida na Argentina.

A receita da fabricante ale­mã será seguida pela Gene­ral Motors, com a chegada da segunda geração do Bolt EV e da nova picape Montana, que terá tratamento “vip”, pois tro­cará de patamar, crescendo para entrar na briga com a Fiat Toro. Por fim, a Ford, sem produção nacional desde janeiro de 2021, confirma o desembarque da picape Ma­ve­rick, importada do México.

PRINCIPAIS LANÇAMENTOS PARA 2022

Citroën C3

A Citroën resolveu radicalizar em sua principal novidade para o ano novo de duas maneiras: primeiro, “marcou território” com a próxima geração do C3 ao apresentar o modelo mais de seis meses antes; segundo, o transformou de um hatch para um SUV. Foi apenas uma “reserva de mercado” porque a marca pertencente à Stellantis não revelou nenhum detalhe sobre a mecânica do novo C3, que poderá ter “powertrain” herdado do Peugeot 208, um 1.6 aspirado bicombustível de até 118 cavalos de potência, e o 1.0, também aspirado, Firefly da Fiat de 77 cavalos nas versões de entrada.

Setor automotivo promete acelerar em 2022 a apresentação de modelos inéditos ou repaginados
Fiat Fastback terá a mesma plataforma do SUV Pulse. Foto: Divulgação/Fiat

Fiat Fastback

Depois de “atrasar” o lançamento do Pulse, seu primeiro utilitário esportivo produzido no Brasil, em Betim (MG), a Fiat promete acelerar com o Fastback, SUV com estilo cupê, na mesma plataforma do Pulse, no próximo ano. O novo modelo deve compartilhar vários elementos do Pulse na parte externa. Na motorização, é esperado apenas motores turbo no Fastback, provavelmente, o 1.0 T200, herdado do Pulse, e o 1.3 T270, que já equipa a Fiat Toro e os Jeep Compass e Commander.

Kia Niro

Com apresentação de novo nome – apenas “Kia” –, logotipo e filosofia este ano, a marca sul-coreana do Grupo Hyundai tem bastante coisa para mostrar em 2022, passando pelo EV6 – seu primeiro 100% elétrico –, os novos Sportage, Cerato e Sorento, até o novíssimo Niro, já revelado aos brasileiros no Salão de São Paulo de 2018. O SUV terá versões híbridas e 100% elétricas. Com tamanho um pouco menor em comparação aos utilitários esportivos médios, o Niro promete brigar com Jeep Compass e Toyota Cross, embora o primeiro ainda não tenha nem configuração híbrida – o que deve ocorrer em 2022.

Peugeot Landtrek

Prevista para desembarcar no Brasil no segundo semestre de 2022, a picape média Landtrek é a aposta da Peugeot para brigar com Toyota Hilux, GM S10, Ford Ranger, Mitsubishi L200 Triton e Nissan Frontier. A Landtrek, que terá versões apenas com cabine dupla, foi desenvolvida em conjunto com a chinesa Changan. A picape da Peugeot poderá ter motores 2.4 turbo a gasolina de 210 cavalos, 1.9 turbodiesel de 150 cavalos e 2.0 turbodiesel de 181 cavalos. Para a América do Sul, a Landtrek será montada na fábrica da Nordex, no Uruguai, de onde já saem os furgões Peugeot Expert e Citroën Jumpy.

Setor automotivo promete acelerar em 2022 a apresentação de modelos inéditos ou repaginados
Ford trará a Maverick do México. Foto: Divulgação

Ford Maverick

Resgatando o nome do famoso cupê esportivo dos anos 1960 e 1970, a Ford trará do México em 2022 a picape Maverick, inicialmente na versão Lariat, com pacote off-road FX4. A picape, que será posicionada imediatamente abaixo da Ranger produzida na Argentina, terá motor 2.0 EcoBoost com 240 cavalos de potência (mais forte que o de sua “irmã” maior), câmbio automático de oito marchas e tração integral. A Maverick terá uma paleta de cores com dez opções (algumas bastante inusitadas em picapes): Vermelho Aurora, Laranja Delhi, Azul Malacara, Azul Lyse, Azul Indianápolis, Cinza Torres, Cinza Dover, Prata Orvalho, Branco Ártico e Preto Astúrias.

Renault Kwid elétrico

A Renault confirma a chegada da nova geração do Kwid no Brasil em 2022, destacando a versão eletrificada. Antes do desembarque da configuração totalmente “verde”, o pequeno modelo – o mais vendido da marca francesa no Brasil – passará já em janeiro por uma grande reestilização nas variantes com motor 1.0. A versão elétrica estreará na metade do ano, com especificações semelhantes às do Renault City K-ZE e do Dacia Spring, com motor de 44 cavalos de potência e autonomia de 225 quilômetros.

GM Montana

A nova picape Montana, que até pouco tempo ainda exibia a frente do Agile – já “sepultado” há alguns anos –, mudará por completo no próximo ano. Deve receber, provavelmente, a parte frontal da Blazer norte-americana e crescerá de tamanho, para entrar no segmento da Fiat Toro e da Renault Oroch. A parte mecânica da nova Montana deverá ser compartilhada com o Tracker agora produzido em São Caetano, com motor 1.2 turbo bicombustível de até 133 cavalos de potência e transmissão automática de seis marchas.

Honda City

A maior novidade da Honda em 2022 já foi anunciada em dezembro de 2021, com a nova geração do City e sua inédita versão hatchback no Brasil. A comercialização do New City sedã se iniciará em janeiro, com pré-venda já aberta. Os preços das versões do sedã são de R$ 108.300 para a EX, de R$ 114.700 para a EXL e de R$ 123.100 para a “top” Touring. As vendas do New City hatch começarão em março. Ambas devem manter o 1.5 16V DI DOHC i-VTEC aspirado, com 126 cavalos de potência e câmbio tipo câmbio CVT com simulação de sete marchas e opção de trocas sequenciais em abas no volante.

Setor automotivo promete acelerar em 2022 a apresentação de modelos inéditos ou repaginados
Nova Amarok compartilhará elementos visuais com a Ford Ranger. Foto: Divulgação

Volkswagen Amarok

 

Sempre em meio a uma luta árdua para emplacar nas vendas no Brasil, a picape Amarok ganhará sua segunda geração no próximo ano, produzida na Argentina desde seu lançamento mundial, em 2010. A imagem divulgada pela Volkswagen sugere que a nova Amarok compartilhará elementos visuais com a Ford Ranger, em uma nova parceria entre as duas marcas. Os fãs da picape argentina torcem para que a nova parceria da Volkswagen com a Ford nada tenha a ver com a malograda Autolatina, que unificou as operações das marcas alemã e norte-americana na América Latina de 1987 a 1996.

Caoa Chery Exeed LX

A Caoa Chery se prepara para o lançamento da marca de luxo Exeed no mercado brasileiro. Décima colocada no ranking de vendas no Brasil este ano, a marca sino-brasileira apostará forte no SUV LX, com base no Tiggo 7. Porém, o interior do novo modelo será exclusivo, com destaque para o painel de instrumentos e a central multimídia com tela de 12,3 polegadas, cada um. Como a China costuma seguir o que está dando certo no mundo, a central lembra o sofisticado sistema interativo MBUX da Mercedes-Benz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*