Editorias, Notícias, Veículos

Série limitada Midnight do sedã Onix Plus investe na estética

Série limitada Midnight do sedã Onix Plus investe na estética
Na versão Midnight, o Onix Plus ganha diversos detalhes enegrecidos, como as “gravatinhas” tradicionais da marca Chevrolet em versão “black-tie”, que aparece na grade frontal e na tampa do por­ta-malas. Foto: Luiza Kreitlon/AutoMotrix

DANIEL DIAS
LUIZ HUMBERTO MONTEIRO PEREIRA
AutoMotrix

Em alta no universo automotivo há alguns anos, os modelos com carroceria e detalhes predo­minantemente pretos ganharam protagonismo no Brasil a partir de 2018, com o lançamento de uma versão da picape média S10 com o sugestivo nome de Mid­night (meia-noite). Foi um sucesso imediato. Na sequência, a General Motors apresentou as versões escurecidas dos SUVs Equinox e Tracker (na geração anterior, im­portada do México) e do sedã médio Cruze Black Bow Tie.

Em outubro do ano passado, a bola da vez passou a ser o Onix Plus, surgido em 2019 como a configuração sedã do Onix. Sua edição limitada Midnight teve co­mo base a configuração top de linha do três volumes, a Premier.

Equipado com motor 1.0 turbo de 116 cv e câmbio automático de seis marchas, o Onix Plus Midnight tem preço sugerido de R$ 85.620. Não há opcionais.

Na versão Midnight, o sedã compacto da GM ganha diversos detalhes enegrecidos, passando pelas “gravatinhas” tradicionais da marca Chevrolet em uma versão “black-tie”, que aparece na grade frontal, na tampa do por­ta-malas e no centro do volante multifuncional com assis­tência elétrica progressiva e base reta.

Embora a Midnight tenha co­mo base a top de linha Premier, não conta com a conectividade wi-fi da versão de base. Apesar disso, a série especial não deixa de oferecer bons equipamentos de interatividade. O multimídia MyLink com tela de oito polegadas sensível ao toque conta com projeção sem cabo e carregamento do celular por indução. O acabamento interno mantém o estilo “50 tons de preto”, com revestimentos em tom Jet Black com detalhes em High Gloss.

O painel do Onix Plus Midnight é todo negro, assim como as portas, tendo ainda detalhes em cinza no túnel, nas maçanetas, na alavanca de câmbio e no volante, também em preto bri­lhante. Como a versão nasce na Premier, o painel perdeu parte do acabamento soft, sendo subs­­tituído por textura escura, apli­cada ainda às portas, que re­cebem material mais macio.

A versão Midnight é bem equi­pada e traz ar-condicionado, acabamento interno premium, chave com sensor de aproximação e botão de partida, coluna de direção com regulagem em altura e profundidade, painel de instrumentos de 3,5 polegadas digital TFT, controlador de limite de velocidade, vidro elétrico nas portas dianteiras e traseiras com acionamento por um toque.

Oferece ainda entradas USB também para os ocupantes do banco traseiro, lanternas em LED, rodas de liga leve de 16 polegadas pintadas em preto bri­lhante com bonitas saliências na extremidade de cada raio junto à roda, seis airbags (duplo frontal, laterais e de cortina), alerta de ponto cego, controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis dianteiros tipo projetor com acendimento automático por meio de sensor crepuscular, assistente de partida em aclive, luz de condução diurna em LED, sensores de estacionamento dianteiro, la­teral e traseiro e câmera de ré.

Em temos de vendas, mesmo com a pandemia de covid-19, o Onix Plus não faz feio. Pelo contrário. O sedã compacto – que usa a plataforma chinesa GEM, desenvolvida para países emergentes – tornou-se o mais emplacado do Brasil desde o mês em que foi lançado. No primeiro bimes­tre deste ano, teve 13.640 unida­des vendidas, com boa média men­sal de 6,8 mil exemplares.

Como, no mês passado, a crise na produção causada pelo desabastecimento de peças se agravou e a fábrica de Gravataí (RS) paralisou suas atividades, as vendas do modelo devem ficar perto das 5 mil unidades.

Um dos fatores de atratividade do modelo é a economia. Segundo os testes do Inmetro, em ciclo urbano, o Onix Plus fez 12 km/l com gasolina e 8,6 km/l com etanol. Na estrada, atingiu 15,7 km/l com gasolina e 10,9 km/l com etanol. A previsão é de que a série especial Midnight seja oferecida até setembro.

Motor transmite confiabilidade ao motorista, e interior garante boa ergonomia

O Onix Plus Midnight é equipado com o bom motor 1.0 turbo de 116 cavalos de potência a 5.500 rpm e 16,3 kgfm de torque na gasolina ou 16,8 kgfm no etanol, ambos a duas mil rotações por minuto, além do câmbio automático de seis marchas. Como resultado, res­ponde qua­se de imediato às pressões no pedal do acele­rador, apesar de apresentar pequena defasagem para a entrada da turbina nas marchas de força.

O torque máximo está disponível desde os giros mais baixos, o que passa ao motorista reconfortante confiabilidade. Também reforça a sensação agradável a bordo do sedã – elegante­mente tra­jado na sua configura­ção “dark” – o fato de a vibração do motor de três cilindros ser baixa e o bom ajuste da assistência elétrica da direção.

A transmissão não é do tipo “inteligente”, como os fa­bricantes de veículos premium costumam ostentar. Entretanto, parece “adivinhar” o que o mo­­­torista quer fazer em de­ter­­minadas situações, mais es­­pecificamente em ultrapassagens em pistas duplas ou em reduções necessárias com a ajuda do freio-motor.

O modelo não tem “borboletas” no volante e quem quiser mudar as marchas manualmente tem de recorrer à mano­pla do câmbio. Nas subidas de serra, com muitas curvas fechadas, o Onix Plus Midnight mostra comportamento dinâmico e de estabilidade absolutamente confiáveis, sem dar sustos em nenhum momento e “agarrando” as curvas como se estivesse “em casa” – nesse aspecto, o funcionamento preciso do controle de tração e dos freios ABS tem papel fundamental.

Igualmente tranquilizadora é a informação de que o Onix Plus foi submetido ao teste de impacto pelo Latin NCAP e recebeu cinco estrelas na proteção para adultos e crianças e conquistou o Advanced Award por proteção a pedestres.

BORDO

Com posição de dirigir mais elevada que a do hatch, o Onix Plus tem boa ergonomia, ajudado pela facilidade de acesso aos principais comandos do carro e de infoentretenimento. O ar-condicionado digital não é automático, mas cumpre bem seu papel para um sedã compacto que não tem a primazia de maiores luxos.

O volante multifuncional com base reta da série Midnight tem agradável revestimento de couro com costura bem empregada no local da empunhadura das mãos, substituindo aqueles sulcos que as direções dos carros mais antigos ti­nham. O motorista conta ainda com a ajuda do computador de bordo, dos sensores de esta­cionamento traseiro, lateral e dianteiro e com a bem definida câmera de ré com guias de sinalização e aviso sonoro.

Com 4,47 metros de comprimento, 1,73 m de largura, 1,47 m de altura e bons 2,60 m de distância entre-eixos, o Onix Plus tem bom espaço para cinco adultos que não te­nham porte muito avantajado. O acesso e a saída do veículo são facilitados pelos bons ângulos das aberturas das portas. A comodidade e o entretenimento são garantidos pelo bom tamanho da tela de multimídia e pelas saídas USB na parte traseira, além do espaço confortável para as pernas do pessoal do banco traseiro.

O sedã tem peso em ordem de marcha de 1.117 quilos e pode transportar até 469 litros no compartimento de carga, com ganho devido ao fato de a traseira do carro ser elevada, ajudando na colocação de objetos mais altos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*