Economia, Notícias

Sem público, Missa do Dia do Trabalhador traz mensagem de esperança a trabalhadores

Sem público, Missa do Dia do Trabalhador traz mensagem de esperança a trabalhadores
Alejandro e Ervino celebraram a missa assistida por cerca de 3 mil pessoas no Facebook. Foto: Divulgação/Diocese de Santo André

Pela primeira vez celebrada sem a presença de público, o Dia da Festa de São José Operário recordou os 40 anos da Missa do Trabalhador na manhã desta sexta-feira (1º), com missa transmitida pelo Facebook da Diocese de Santo André e da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, diretamente da Igreja Matriz de São Bernardo.

Apesar de não ocorrer a tradicional procissão de entrada com a imagem de São José Operário, a representação do esposo de Maria e pai adotivo de Jesus foi colocada ao lado esquerdo do altar.

Devido à pandemia de covid-19, que exige recolhimento para evitar a rápida proliferação da doença com aglomerações, e da crise econômica e sanitária, a celebração trouxe mensagens de fé e esperança para superação destes momentos difíceis.

Presidida pelo pároco da Matriz, Alejandro Cifuentes Flores, e concelebrada pelo vigário paroquial, Ervino Luiz Vivian, a missa foi acompanhada pelas redes sociais por cerca de 3 mil pessoas, em uma hora de celebração. “Vivenciamos uma realidade dura em todo o mundo, por conta dessa pandemia. Uma situação que nos faz pensar inspirados pela palavra de Deus, pedir a intercessão de São José, e também caminhar com esperança”, disse Alejandro, durante o início da homilia.

O sacerdote escalabriniano (da Congregação dos Missionários de São Carlos) citou três pontos importantes durante a meditação desta data: a história de 40 anos da celebração, a relevância da figura de São José e os atos de solidariedade em tempos e isolamento social.

“É um momento de relembrar a síntese de todas as lutas e conquista de direitos, em nossa igreja que caminha com o povo, com os migrantes, sem esquecer nossa origem e sem perder a memória. Também (é importante) destacar o padroeiro dos trabalhadores e nosso intercessor neste momento de crise, buscando o auxilio aos desempregados, trabalhadores autônomos e às famílias. Por último, quero destacar a mensagem do Papa Francisco, durante o tríduo pascal, para que não percamos a esperança, pois temos observado nosso povo unido em prol da solidariedade, por meio das ações do Vicariato para a Caridade Social em nossa diocese”, refletiu.

O coordenador diocesano da Pastoral Operária, Gilmar Ortiz, que representou as pastorais e movimentos sociais, leu uma carta sobre as quatro décadas da celebração e o momento atual para a classe trabalhadora. “Por conta do distanciamento social, não podemos nos encontrar pessoalmente, mas nos encontramos, sim, em nossos ideais, em nossa memória, nas lembranças de nossas lutas e vitórias. Lembranças das alegrias e festas e até das tristezas e sofrimentos que passamos juntos. Neste momento é preciso unidade, mesmo no distanciamento. Contra o medo e a desunião, somos convidados a cultivar afetos de confiança e laços de solidariedade.”

Antes do encerramento da missa, Alejandro recitou a Carta do bispo diocesano para o Dia do Trabalho. Um vídeo gravado por Dom Pedro, especialmente dedicado aos trabalhadores, foi veiculado ao final da celebração. “A fé nos ensina a ter esperança, ter coragem e confiar que Jesus caminha conosco. Que ninguém se sinta abandonado por Deus. Ele está perto daqueles que o invocam e, principalmente, dos que mais sofrem neste momento. Abençoo a todos com a benção da saúde, da paz e, sobretudo, da esperança”, enfatizou Dom Pedro.

TRADIÇÃO

Coincidindo com o Dia Mundial do Trabalho, o Dia de São José Operário foi instituído há 65 anos pelo Papa Pio XII, diante de um grupo de trabalhadores reunidos na Praça de São Pedro, no Vaticano. São José foi modelo de vida para os trabalhadores e cumpriu com fidelidade sua missão, sendo fiel esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Também é reconhecido como patrono das famílias. Na  Diocese de Santo André é possível encontrar paróquias dedicadas a São José Operário em Santo André e Mauá.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*