Esportes, Seleção Brasileira

Sem Neymar, seleção vai a campo com oito convocados

Sem Neymar, seleção vai a campo com oito convocados
Ederson se agasalhou para o treino da seleção. Foto: Pedro Martins/MoWA Press

Ainda incompleta, a se­leção brasileira realizou seu primeiro treino ontem (12), no CT do Arsenal, em Londres, para os seus últimos jogos amistosos em 2018.

Com 20 jogadores à disposição, o técnico Tite deixou Neymar e a maior parte do elenco na academia fazendo trabalho regenerativo enquanto comandou um treino leve com bola com o restante da equipe, que foi a campo em fim um de tarde com frio congelante.

No total, somente oito atletas participaram da atividade: Douglas Costa, Dedé, Alisson, Gabriel Jesus, Marquinhos, Ederson, Walace e Danilo. Eles tiveram o reforço ainda do garoto Augusto Galvan, revelação do São Paulo vendido ao Real Madrid, que foi chamado para completar a movimentação na capital inglesa.

Em trabalho comandado pelo auxiliar Sylvinho, os oito jogadores foram divididos em três times e se concentraram principalmente na troca rápida de passes.

Mais desgastados, Neymar, Pablo, Miranda, Fabinho, Filipe Luis, Alex Sandro, Paulinho, Allan, Arthur, Willian, Roberto Firmino e Ri­charlison devem ir ao gramado somente hoje (13).

Esse grupo será completado por Alex Sandro, Rafinha e Renato Augusto, que substituem os lesionados Marcelo, Casemiro e Philippe Coutinho, respectivamente.

Dos quatro, três chegaram a Londres no final da noite de ontem na Capital inglesa. O único que ainda não se apresentou foi Renato Augusto. Os jogadores se apresentaram ao técnico em um hotel distante 40 km do Centro da Capital inglesa.

O time comandado por Tite encerra os seus compromissos neste ano contra o Uruguai, na próxima sexta-feira (16), no Emirates Stadium, em Londres, e depois se desloca até Milton Keynes para enfrentar Camarões, na terça-feira seguinte (20).

Foco no amistoso de sexta-feira e objetivo traçado no título da Copa América de 2019, no Brasil. Foi assim que Alisson definiu o momento atual da seleção. O pensa­mento é se preparar da melhor maneira para que todos estejam no auge em seus clubes e na seleção. “Não é nada fácil, mas seria importante dar essa alegria ao nosso torcedor e também para nos dar confiança”, disse.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*