Brasileirão, Esportes

Sem inspirar confiança, Corinthians encara lanterna

Sem inspirar confiança, Corinthians encara lanterna
Pedrinho: “É chato estar nessa posição, incomoda”. Foto: Luiz Moura/WPP/Folhapress

Com defesa e ataque sem inspirar confiança, o Corinthians não vence há quatro jogos neste Brasileirão, sendo três derrotas seguidas e um empate. Para não aprofundar ainda mais a crise, o time precisa derrotar o lanterna Paraná, às 19h de hoje (25), no Itaquerão.

A retaguarda sempre foi decisiva nas últimas conquistas do clube, sob comando de Mano Menezes, Tite e Fábio Carille. Osmar Loss, que bebeu na fonte desses técnicos, não consegue colocar isso em prática.

Nas últimas cinco participações no Nacional, o desempe­nho deste ano até a 20ª rodada só não é pior do que o registrado em 2016. A equipe levou 17 gols, um a menos do que há duas temporadas.

Naquela edição do torneio, a instabilidade ocorreu por causa das trocas de treinadores. Tite iniciou a competição e ficou apenas sete rodadas. Saiu para comandar a seleção brasileira. Fábio Carille foi interino duas vezes. Cristóvão Borges, que era o comandante na 20ª rodada, foi o terceiro. O Corinthians encerrou a temporada com Oswaldo de Oliveira.

Em 2018, Fábio Carille treinou o Corinthians em seis partidas. Deixou o clube para dirigir o Al-Wehda, da Arábia Saudita. Na época, o time de Parque São Jorge ocupava a terceira posição, com 11 pontos, três vitórias, dois empates e uma derrota. Fez nove gols e sofreu quatro.

Efetivado, Loss está em si­tuação bem pior. Pelo Bra­si­leiro, o treinador acumula qua­­tro vitórias, três empates e sete derrotas. O ataque fez 13 gols, e a defesa sofreu igual número.

“É chato estar nessa po­sição, incomoda. Às vezes, a mesma pontuação que coloca no G6, coloca no rebaixamento. O jogo de amanhã (hoje) vai nos colocar no grupo dos seis, mas pode nos complicar se tiver uma derrota”, disse o atacante Pedrinho em entrevista coletiva após o treino de ontem.

O setor ofensivo também tem a sua parcela de culpa na má fase da equipe.

Decorridos 20 jogos, esse é o pior desempenho do ataque nos cinco últimos anos. O time fez 22 gols, três a menos do que em 2016, a segunda marca de menor produtividade.

Para achar o caminho do gol, Osmar Loss decidiu dar nova chance a Roger. O camisa 9, que tem dois gols em 11 jogos, vai subs­tituir Romero, que cumpre suspensão por ter sido expulso no jogo contra o Fluminense.

 

CORINTHIANS X PARANÁ

Ár­bi­tro: Andre Luiz Castro (GO). Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo, às 19h. TV: pay-per-view.

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique, Danilo Avelar; Ralf, Douglas, Jadson; Pedrinho, Roger (Jonathas), Clayson. Técnico: Osmar Loss.

PARANÁ
Richard; Diego, Renê, Cléber Reis, Igor; Leandro Vilela, Jhonny Lucas, Alex Santana; Caio Henrique, Silvinho, Grampola. Técnico: Claudinei Oliveira.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*