Brasileirão, Esportes, Futebol

Sem brilho, São Paulo vence o Avaí e se reabilita no Brasileirão

São-paulinos comemoram o gol de Lucas Pratto, o primeiro do jogo no Morumbi. Foto: Rubens Chiri/SPFCO São Paulo ficou longe de mostrar o futebol convincente dos primeiros jogos da temporada, mas fez o dever de casa e reencontrou o caminho da vitória. Ontem (22), o time tricolor venceu o Avaí por 2 a 0, no Morumbi, no complemento da segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Em princípio, o triunfo faz o clube ganhar pelo menos que momentaneamente um pouco de paz para o jogo contra o Palmeiras, marcado para o próximo sábado (27), após semanas tensas em virtude das três eliminações consecutivas (da Copa do Brasil, do Campeonato Paulista e da Sul-Americana).

Rogério Ceni, porém, te­rá de se preocupar em corrigir as falhas apresentadas. Mais uma vez, Cueva ficou aquém das suas exibições do início da temporada e, consequentemente, o time pouco criou. Substituído no segundo tempo, o meia deixou o campo irritado.

No sistema defensivo, a equipe melhorou nas bolas aéreas, o que era uma crítica recorrente, mas cometeu novamente alguns erros e mostrou marcação frágil no meio de campo mesmo com as alterações feitas por Rogério Ceni em relação ao último jogo.

Contra o Avaí, o zagueiro Lugano foi escalado como titular no lugar de Maicon, que ficou no banco de reservas. Buffarini foi o lateral direito e Thiago Mendes voltou para a sua posição de origem. Assim, o jovem Éder Militão foi o preterido. Outro que ficou fora da equipe foi João Schmitd – entrou na etapa complementar.

A história do jogo poderia ser exatamente outra caso o time catarinense aproveitasse um vacilo de Rodrigo Caio. Aos nove minutos, o zagueiro furou dentro da grande área e o goleiro Renan Ribeiro saiu na hora para evitar o gol. O veterano meia Marquinhos, ex-São Paulo, ainda ficou com a sobra e mandou por cima do travessão.

No minuto seguinte, a equipe tricolor abriu o placar. Cícero levantou na área, Marcinho ajeitou e Lucas Pratto bateu de primeira para abrir o placar.
Com uma marcação avançada, o São Paulo criou oportunidades para aumentar o marcador com o próprio argentino e o peruano Cueva, mas não conseguiu.

Segunda etapa

No segundo tempo, o Avaí – que só se preocupava em marcar – saiu um pouco mais para o jogo e rondou a área são-paulina. O time, porém, demonstrou um fraco poder ofensivo.

A equipe do Morumbi ainda perdeu o volante Thiago Mendes, que saiu machucado e pode ficar fora do jogo contra o Palmeiras.

Com espaços deixados pelo adversário, Rogério Ceni colocou Luiz Araújo no lugar de Marcinho. Aos 45 minutos, o jogador revelado nas categorias de base do clube  ficou com a sobra e marcou o segundo para fechar o placar e garantir a vitória.

‘É mais fácil ser goleiro do que treinador’, diz Ceni após partida

Depois de mais de dez dias muito tensos, o São Paulo bateu o bater o Avaí por 2 a 0 ontem (22). O resultado foi um Rogério Ceni aliviado: em conversa com seu ex-técnico Muricy Ramalho, admitiu que vida de treinador é mais difícil do que previa.

“Eu não esperava tantas dificuldades assim. Começamos a temporada com um elenco reduzido, depois encorpou um pouco, mas em algumas posições perdemos jogadores e isso fez com que caíssemos  de rendimento. Lidar com vocês  (da imprensa) todos os dias não é fácil. É muito mais fácil ser goleiro do que treinador”, disse, em participação no Bem Amigos.

 

SÃO PAULO  2 X o AVAÍ

Gols: Pratto, aos 10 do 1º tempo, e  Luiz Araújo, aos 45 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Caio Max Vieira (RN). Estádio: Morumbi, em São Paulo, ontem à noite.

SÃO PAULO

Renan; Buffarini, Lugano, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes (Thomaz) e Cicero; Marcinho (Luiz Araújo), Pratto e Cueva (João Schmidt). Técnico: Rogério Ceni.

AVAÍ

Kozlisnki; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Judson (Simião), Luan e Marquinhos; Romulo, Diego Tavares (Lourenço) e Denilson. Técnico: Claudinei Oliveira.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*