Economia, Notícias

Scania adia retorno das férias coletivas por falta de componentes

Scania adia retorno das férias coletivas por falta de componentes eletrônicos
Scania emprega 4,7 mil trabalhadores. Foto: Divulgação

A Scania adiou em uma semana o retorno das férias coletivas na fábrica de São Bernardo, onde a montadora de origem sueca produz caminhões e chassis de ônibus. O retorno do recesso – iniciado depois do Natal, no dia 27 de dezembro – estava programado para a próxima segunda-feira (31). A Scania, no entanto, decidiu adiar a volta para 7 de fevereiro.

O motivo do adiamento é o mesmo que, há quase um ano, vem causando interrupções na produção de veículos: a escassez global de componentes eletrônicos.

No início do ano, ao comentar o desempenho do setor automotivo em 2021, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luis Carlos Moraes, a previsibilidade dada por fornecedores de componentes eletrônicos é de apenas quatro semanas.

Em nota, a Scania informa que está tomando todas as medidas necessárias para retomar rapidamente a produção, mantendo seu compromisso com as entregas aos clientes. A Scania emprega 4,7 mil trabalhadores.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*