Economia, Notícias

Scania abre 500 vagas em São Bernardo impulsionada pelo aumento das exportações

Morando visitou a Scania antes mesmo do início do governo: política de aproximação. Foto: ArquivoA Scania anunciou, ontem (23), a abertura de 500 vagas de emprego na planta de São Bernardo. O objetivo é reforçar a produção para atender ao mercado externo, que atualmente representa 70% dos veículos fabricados pela unidade.

“Esperamos ter os novos colaboradores até o final de maio. Vamos também aumentar os turnos de produção”, disse em nota Marcelo Gallão, vice-presidente de Logística da Scania Latin America.

Desde 2014, quando começou o desaquecimento do mercado automotivo brasileiro, a Scania se voltou às exportações. Naquela época, as vendas internas representavam 70% da produção da unidade de São Bernardo. Porém, atualmente, a proporção se inverteu e a montadora atende cerca de 30 países na América Latina, no Oriente Médio, na África e Ásia.

Para manter a fábrica de São Bernardo um espelho da linha de produção da Scania na Suécia (sede do grupo) e replicar o padrão global, a empresa anunciou recentemente o aporte de R$ 2,6 bilhões na operação brasileira até 2020.

“Isso faz com que a subsidiária tenha linha global de produtos para exportar a todos os mercados onde a Scania está presente, inclusive os mais exigentes. Nos últimos anos, por exemplo, fomos acionados para exportar a países como Rússia, Irã, Malásia e Índia, antes atendidos pela matriz, que agora está sobrecarregada”, disse Gallão.

O prefeito de São Bernar­do, Orlando Morando (PSDB), comemorou o anúncio e garantiu que a administração vai manter política de aproximação com o setor produtivo, de forma a promover o desenvolvimento econômico sustentável e a geração de emprego e renda. Lembrou, especificamente no caso da Scania, que o estreitamento ocorreu antes do início da atual gestão.

“Após a eleição de outubro, estive em uma reunião muito positiva com o presidente da Scania na América Latina, Per-Olov Svedlund. Na ocasião, a montadora se mostrou disposta a buscar caminhos para fortalecer a planta de São Bernardo”, lembrou Morando.

Antes do anúncio da Scania, a Prefeitura de São Bernardo havia comemorado a chegada de duas empresas – M.Shimizu, especializada no desenvolvimento de softwares e ferramentas industriais; e a Novemp, fabricante de painéis elétricos e barramentos blindados – e a ampliação da Grob, empresa com 60 anos de atuação no município. No total, segundo a prefeitura, foram criadas 400 vagas.

Previsibilidade

Pela primeira vez, a unidade de São Bernardo vai exportar cabines para a fábrica na Holanda, onde serão montadas. Além do cuidado com a qualidade do produto, a maior preocupação é a garantia do tempo para entrega do veículo ao cliente final. “Esse tipo de atividade tem grande interdependência com infraestrutura e processos externos, o que exige que o Brasil também esteja atento e garanta a previsibilidade e celeridade de seus trâmites”, disse Gallão.

um comentário

  1. Prezados,
    Eu e meu filho somos do.Rio de jáneiro e somos eletromecanicos da Faetec. Desempregados,vcs estão com.vagas em aberto. Eu trabalhava em indústria,tenho 46 anos e ele vinte

    Contato 97626_4090

    Sem mais,

    Agradeço

    Vania

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*