Copa do Brasil, Esportes

São Paulo vence o CRB e avança para a quarta fase

CRB-0-x-3-São-Paulo---Valdívia-comemora---Rubens-Chiri-SPFC
Valdívia comemora o segundo gol do Tricolor em Maceió. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Ainda sem o técnico Diego Aguirre no banco, o São Paulo venceu ontem (14) o CRB-AL por 3 a 0 em Maceió sob o comando do interino André Jardine e confirmou sua classificação para a quarta fase da Copa do Brasil.

No jogo de ida, em casa, o time do Morumbi havia vencido os alagoanos por 2 a 0.

É a segunda vitória seguida desde a saída do técnico Dorival Júnior, demitido no último dia 9. Além da partida de ontem, o Tricolor havia vencido o Red Bull Brasil no domingo (11), por 3 a 1.

O uruguaio Aguirre, novo treinador do time, deve estrear no sábado (17), às 16h, contra o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, na partida de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. Para isso, seu visto de trabalho precisa ficar pronto.

O São Paulo não vencia por 3 a 0 desde 10 de julho de 2016, quando venceu o América-MG pelo Brasileiro.

O jogo

Com a necessidade de tirar a vantagem do São Paulo, o CRB até tentou pressionar os visitantes no início do jogo. Porém, aos cinco minutos, em uma saída de bola, a defesa alagoana errou. Valdívia aproveitou a oportunidade, partiu pela esquerda e cruzou. Cueva tocou para Marcos Guilherme, que bateu de primeira para abrir o placar.

Pouco tempo depois, Tréllez teve oportunidade de ampliar a vantagem. Após troca de passes entre Cueva e Rodrigo Caio, o zagueiro serviu o atacante. Sozinho e de frente para o gol, o colombiano mandou para fora.

O São Paulo ampliou a vantagem logo aos dois minutos da etapa final. Marcos Guilherme tocou para Petros, que cruzou da direita. Valdivia teve apenas o trabalho de mandar para as redes do CRB.

Mesmo com a classificação nas mãos, o São Paulo continuou com ritmo mais acelerado na etapa final e conseguiu fazer o terceiro. Valdívia cobrou escanteio da esquerda, Rodrigo Caio subiu mais do que os adversários e marcou de cabeça, selando a classificação.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*