Copa do Brasil, Esportes

São Paulo se vinga do Palmeiras e obtém vantagem nas oitavas da Copa do Brasil

São Paulo se vinga do Palmeiras e obtém vantagem nas oitavas da Copa do Brasil
Patrick comemora seu gol na vitória do São Paulo sobre o Palmeiras. Foto: Rubens Chiri/SPFC

São Paulo e Palmeiras se encontraram três dias depois de terem se enfrentado pelo Brasileirão e o desfecho desta quinta-feira (23), pelas oitavas da Copa do Brasil, foi diferente. O time tricolor ganhou do rival alviverde por 1 a 0 e abriu vantagem em busca de uma vaga nas quartas de final da competição da qual busca o título inédito. O que se repetiu foi o autor do gol são-paulino: o meio-campista Patrick, que se transformou em atacante com Rogério Ceni.

O Palmeiras sofreu apenas a quarta derrota em 2022, a segunda para o São Paulo, o time que mais vezes venceu o rival alviverde e que foi responsável por quebrar uma série invicta do time de Abel Ferreira na temporada que já durava 19 partidas.

Haverá novo Choque-Rei no dia 14 de julho, no Allianz Parque. Gol marcado fora não é critério de desempate. O Palmeiras precisa vencer por dois gols de diferença para reverter a vantagem do São Paulo, que joga pelo empate. Em caso de vitória palmeirense com um gol de vantagem, os times decidem a vaga nos pênaltis.

Alguns elementos se repetiram do jogo de segunda-feira para o duelo desta quinta. O principal deles foi o autor do gol são-paulino no primeiro tempo. Patrick, jogando mais uma vez como segundo atacante, foi às redes aos 30 minutos. Teve seu esforço recompensado ao tabelar com Nestor, chegar antes de Gómez e bater com categoria na saída de Weverton.

As semelhanças em relação à partida anterior param por aí. O Palmeiras teve uma apresentação muito diferente da que fez há três dias. Apático, o time de Abel Ferreira praticamente nada produziu ofensivamente. Jandrei assistiu aos primeiros 45 minutos tranquilamente. Os visitantes só levaram perigo em uma enfiada de bola para Veron na área que o jovem atacante não alcançou. Se alcançasse, sairia na cara do gol.

Abel, que testou negativo para covid-19, mas foi vetado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de estar à beira do campo porque ainda não cumpriu os sete dias de isolamento, certamente se irritou com o que viu em campo. Os atacantes palmeirenses não foram capazes de superar a marcação do São Paulo, que não deixou o rival finalizar. Quando achava espaços, o time visitante errava no encaixe individual.

Na etapa final, o cenário foi parecido com o de segunda-feira. O Palmeiras encaixotou o São Paulo. Ficou com a bola, passou a dominar as ações e empurrou o rival. No entanto, os zagueiros dos donos da casa, especialmente Arboleda, se saíram bem, e os visitantes não foram eficazes como haviam sido há três dias. João Martins fez as cinco alterações, mas nenhuma deu resultado.

SÃO PAULO 1 X 0 PALMEIRAS

Gol: Patrick, aos 30 minutos do 1º tempo. Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP). Renda: R$ 2.005.965 ( 38.201 torcedores). Estádio: Morumbi, em São Paulo.

SÃO PAULO

Jandrei; Arboleda (Miranda), Diego Costa e Léo; Igor Vinícius, Gabriel (André Anderson), Rodrigo Nestor, Igor Gomes, Patrick (Pablo Maia) e Reinaldo (Welington); Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo (Rafael Navarro), Zé Rafael e Gustavo Scarpa; Gabriel Veron (Gabriel Menino), Dudu (Wesley) e Rony (Breno Lopes). Técnico: João Martins (auxiliar).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*