Últimas Notícias

São Paulo registra três primeiras mortes por febre amarela contraída na capital

A cidade de São Paulo registrou as três primeiras mortes por febre amarela de pacientes que contraíram o vírus na capital. Todos foram infectados em áreas de mata. Na semana passada, um homem de 29 anos diagnosticado com a doença representou o primeiro caso autóctone (com transmissão local) da capital paulista, mas ainda não havia óbitos.

Agora, novo boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde informa que são cinco casos na cidade, incluindo três mortes. De acordo com a prefeitura, todos os registros da capital são de moradores ou frequentadores de áreas próximas ou na região da Serra da Cantareira, na zona norte.

Dos três óbitos, todos de pacientes não vacinados, um é o de uma mulher residente no Mandaqui e frequentadora do Tremembé. Os outros dois são de homens que também moravam no Mandaqui, mas frequentavam o Horto Florestal, área em que já havia sido detectada a circulação do vírus.

Em todo o Estado de São Paulo, o número de casos confirmados de febre amarela subiu 8% desde a semana passada, para 202, com 76 mortes. Mais da metade dos pacientes (54%) contraiu a doença em Mairiporã, na região metropolitana.

Apesar do avanço dos registros, apenas um terço da população esperada se vacinou contra a doença. Foram 3 milhões de pessoas, das 9,2 milhões esperadas ao longo da campanha, que começou no dia 25 de janeiro e se encerraria hoje (17) -a data final deve ser estendida.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*