Brasileirão, Esportes

São Paulo redefine estratégia e trata vaga direta na Libertadores como meta

O empate em casa com o Atlético-PR, no último fim de semana, praticamente esgotou as chances do São Paulo de lutar pelo título do Campeonato Brasileiro. A distância para o líder Palmeiras, a oito rodadas do final, é de nove pontos.

Assim, os atletas e o técnico Diego Aguirre passaram a tra­balhar com outra meta. O plano é terminar entre os quatro primeiros colocados e, assim, assegurar classificação direta à fase de grupos da próxima Copa Libertadores.

“É um time que está se encontrando, brigando por uma vaga direta na Libertadores, o que não é pouca coisa. Vamos continuar lutando para ver no final onde ficaremos”, disse o treinador.

A lógica usada por Aguirre é que a expectativa não era alta em cima do São Paulo no início da competição. O problema parece ter sido levantar essa esperança construindo a melhor campanha do primeiro turno.

“Em março, ou abril, ninguém podia imaginar que o time estaria brigando com a possibilidade de título. Passaram-se alguns meses, e já falavam que éramos favoritos. Acho que não éramos tão fenomenais quanto vocês falavam, nem tão ruins agora”, afirmou o uruguaio.

Quarto colocado, com 53 pontos, o São Paulo está apenas um à frente do Grêmio, quinto. A quinta posição poderá até valer vaga direta, mas só se o próprio Grêmio ou o Palmei­ras conquistar a Copa Liber­ta­dores da atual temporada.

Assim, o plano é reagir após seis rodadas sem vitória e proteger a quarta posição. Para o treinador, “não é pouca coisa”.
No último sábado, no Morumbi, apenas 13.053 espectadores – incluídos os não pagantes – assistiram ao empate por 0 a 0 com o Atlético-PR.

A partida marcou o fim da paciência dos torcedores com a equipe. No sexto confronto seguido sem vitória, houve vaias e gritos da torcida como “estou cansado de ti­me amarelão”.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*