Brasileirão, Esportes

São Paulo pode bater recorde de pontos no 1º turno

S.Paulo pode bater recorde de pontos no 1º turno
Rojas comemora gol tricolor no início da partida contra o Vasco, no Morumbi. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Após o São Paulo assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, obtida domingo com a vi­tória por 2 a 1 sobre o Vasco, a torcida são-paulina começa a imaginar que o séti­mo títu­lo pode virar realidade. Além disso, o Tricolor po­de bater o próprio recorde de pontuação em um primeiro turno do Nacional.

Nas próximas duas partidas, o Tricolor vai enfrentar o Sport, fora de casa, e a Chapecoense, no Morumbi. Se a equipe vencer os dois duelos alcançará os 41 pontos. Isso fará com que a campanha de 2018 seja a melhor do time na era dos pontos corridos, superando os 40 pontos de 2007, quando foi pentacampeão.

A campanha atual já é me­lhor que a da conquista de 2008. O time de Muricy Ramalho fechou o turno daquela edição com 33 pontos, na quar­ta posição. Com uma vitória, iguala a campanha de 2006, quando somou 36 pontos.

Na história dos pontos corridos, em apenas três oportunidades a equipe vencedora do primeiro turno não levantou o caneco: 2008 (Grêmio), 2009 (Internacional) e 2012 (Atlético-MG).

COINCIDÊNCIA

O novo líder tem uma coin­cidência com o Corinthians, campeão brasileiro do ano passado: está fora da Copa Libertadores.

Com os três pontos somados no domingo, a equipe do técnico Diego Aguirre chegou aos 35 pontos, um a mais do que o Flamengo.

Contra o Grêmio, no sábado, o rubro-negro poupou o meia Diego e sua dupla de zaga titular, Réver e Léo Duarte, já pensando no jogo de amanhã contra o Cruzeiro, pela fase de oitavas de final da Libertadores. O resultado? Derrota por 2 a 0 em Porto Alegre para o Grêmio – que foi ainda mais radical e entrou em campo sem todos os titulares, pensando no jogo de hoje contra o Estudiantes, da Argentina.

 

Empresário diz que ‘só detalhes’ separam clube de Everton Felipe

A novela está muito perto do final. Após dias de negociação, o São Paulo acertou a contratação de Everton Felipe. Os diretores do Sport se reuniram  ontem (6) e decidiram aceitar a oferta do Tricolor paulista, que deve pagar R$ 3 milhões à vista por 20% dos direitos econômicos, neste segundo semestre, e mais R$ 3 milhões em 2019 para contar com o meia em definitivo e com mais 20%.

Para liberar o atleta, o rubro-negro também vai receber o atacante Morato, que tinha vínculo com o Tricolor só até o fim deste ano. Restam apenas detalhes para a transação ser oficializada. “Está fechado. Faltam assina­tura e exames”, disse o empre­sá­rio Marineu Barros.

Logo depois que o Sport recusou a proposta do Flamengo, de R$ 6 milhões parcelados, o São Paulo mostrou interesse pelo jogador. O departamento de futebol tricolor viu um negócio de oportunidade e recebeu as melhores referências possíveis do meia, que atuou ao lado de Diego Souza nas duas últimas temporadas em Recife.

Na última semana, o São Paulo abriu contato com o Sport e apresentou suas ofertas. A última falava em pagamento de R$ 2 milhões pelo empréstimo de Everton até o fim do Campeonato Paulista de 2019. Em caso de avaliação positiva no Morumbi, mais R$ 4 milhões seriam destinados para a compra de 45% dos direitos econômicos do jogador que tinha contrato até fevereiro de 2022 com o Leão da Ilha do Retiro.

No entanto, o Cruzeiro também entrou na disputa para contratá-lo. Os mineiros chegaram com uma oferta de R$ 4 milhões à vista pelo atleta, mas a negociação não andou. Everton Felipe foi revelado em 2014 pelo Sport, clube pelo qual disputou 124 partidas e marcou oito gols.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*