Esportes, Sul-Americana

São Paulo encara Rosario para evitar novo vexame

São Paulo encara Rosario para evitar novo vexame
Nenê se recuperou de desconforto no posterior esquerdo. Foto: Érico Leonan/SPFC

O São Paulo precisa vencer o Rosario Central, hoje (9), às 21h45, no Morumbi, para avançar na Copa Sul-Americana. Em caso de novo 0 a 0, a decisão será nos pênaltis. Com qualquer outro resultado de igualdade, mas com gols, a classificação será dos argentinos.

O Tricolor não quer repetir o filme do ano passado. Em 2017, o time estrou com empate por 0 a 0 com o também argentino Defensa y Justicia, fora de casa, e no Morumbi ficou no 1 a 1. Ou seja, foi eliminado na primeira fase, em casa.

Caso não consiga a classificação no torneio continental, o time do Morumbi terá somente o Brasileirão para disputar até dezembro.

Em abril passado, o Tricolor foi eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-PR, após derrota por 2 a 1 na Arena da Baixada e empate (2 a 2) no Morumbi. A queda reforçou um estigma do São Paulo criado ao longo dos últimos anos. O clube amargou a 18ª eliminação em torneios de mata-mata desde 2013.

De lá para cá, a equipe foi eliminada seis vezes no Campeonato Paulista, cinco na Copa do Brasil, três na Sul-Americana, três na Copa Libertadores e uma na Recopa Sul-Americana

Invencibilidade

O Rosario vem de cinco jogos sem vencer. A última vitória foi antes do duelo contra o próprio São Paulo. De lá para cá, teve quatro derrotas e um empate. O São Paulo vive jejum parecido e não consegue triunfar há quatro jogos.

 

SÃO PAULO X ROSARIO CENTRAL

Ár­bi­tro: Eber Aquino (Paraguai). Estádio: do Morumbi, em São Paulo, às 21h45. TV: Globo/Sportv.

SÃO PAULO

Sidão; Militão, Arboleda e Bruno Alves; Régis, Petros (Liziero), Jucilei e Reinaldo; Valdivia, Diego Souza e Nenê. Técnico: Diego Aguirre.

ROSARIO CENTRAL

Ledesma; Ferrari, Tobio, Martínez e Parot; Pereyra, Ortigoza, Gil e Lovera; Zampedri e Marco Ruben. Técnico: José Chamot.

 

Time treina com Militão e Nenê, mas não deve estrear Carneiro

O São Paulo espera ter conseguido recuperar dois possíveis desfalques para o embate com o Rosario Central, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Com dores musculares, Militão e Nenê voltaram aos treinos ontem (8) e dependem de nova avaliação médica para saber se podem jogar hoje, no Morumbi.

O problema de Militão foi no músculo adutor e foi sentido no aquecimento do time para a partida contra o Atlético-MG no último sábado, válida pelo Brasileiro. Na ocasião, ele foi substituído por Anderson Martins. Já Nenê sentiu desconforto no músculo posterior da coxa esquerda no segundo tempo desse jogo, e foi trocado por Liziero.

A dupla passou por sessões de fisioterapia e foi liberada para treinar em campo ontem.

Quem também depende de aval dos médicos é o atacante Gonzalo Carneiro. Havia a expectativa de que fosse relacionado pela primeira vez, mas o processo de reforço muscular ainda parece carecer de mais tempo.

 

Atlético-MG empata sem gols com San Lorenzo e cai na primeira fase

O Atlético-MG está eliminado da Copa Sul-Americana. O time dirigido por Tiago Larghi precisava da vitória, mas ficou em um empate por 0 a 0 com o San Lorenzo, ontem (8), no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Após perder por 1 a 0 na Argentina, o Galo precisava pelo menos devolver o placar para levar a decisão para os pênaltis. Porém, com uma formação reserva, o time alvinegro foi bem, criou chances, mas não o suficiente para vencer o San Lorenzo.

O foco agora fica apenas nas competições nacionais. O Atlético está vivo nas oitavas de final da Copa do Brasil e ocupa a sexta colocação do Campeonato Brasileiro, após quatro rodadas disputadas.

O Botafogo entra em campo hoje, às 21h45, no Engenhão, com confortável vantagem. A equipe enfrenta o Audax Italiano e pode empatar ou até perder por 1 a 0 para avançar à segunda fase. No Chile, o time carioca venceu por 2 a 1.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*