Copa do Brasil, Esportes

São Paulo desperdiça chances e perde do Grêmio na semi da Copa do Brasil

São Paulo desperdiça chances e perde para o Grêmio na semi da Copa do Brasil
Diego Souza marcou o único gol da partida na Arena do Grêmio. Foto: Rubens Chiri/SPFC

O São Paulo jogou melhor e teve chances de marcar, mas perdeu para o Grêmio por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (23), pela rodada de ida da semifinal da Copa do Brasil. O gol de Diego Souza, aos 17 minutos do segundo tempo, ocorreu justamente no momento de maior superioridade da equipe paulista na partida em Porto Alegre. A vaga na decisão será decidida na semana que vem, no Morumbi.

O começo da partida foi mais brigado do que jogado. Bruno Alves acertou braçada em Diego Souza, os reservas do Grêmio pediram a expulsão, mas o árbitro advertiu corretamente com o cartão amarelo. Diego Souza ficou caído novamente ao receber uma joelhada nas costas de Arboleda, que também não teve intenção. Todos os lances geravam discussão intensa entre os jogadores.

“Tomei uma joelhada nas costas, uma cotovelada na cara, mas ninguém vê nada na televisão (árbitro de vídeo). Se sou eu…”, esbravejou Diego Souza na saída para o intervalo. Apesar da reclamação dos gremistas, os lances realmente não mereciam expulsão. No lado do São Paulo, Igor Gomes analisou: “Teve muito duelo. É normal, jogo de alto nível é isso”.

Com a bola rolando, o Grêmio balançou a rede com Victor Ferraz, mas Diego Souza estava em posição de impedimento e atrapalhou Tiago Volpi. O time gaúcho voltou a assustar em cruzamento para Pepê que o goleiro são-paulino cortou.

O São Paulo começou a criar algumas jogadas ofensivas a partir da segunda metade da etapa inicial. Como de costume, Fernando Diniz berrava na beira do campo para o time ir para frente. A equipe soube administrar a pressão adversária e comprova a evolução ao longo deste ano. Se antes o São Paulo era um time que levava muitos gols e não tinha sucesso em duelos mata-mata, hoje é “cascudo”, difícil de ser batido.

O segundo tempo continuou quente, com muitas disputas e discussões. Porém, o São Paulo começou bem melhor e desperdiçou duas oportunidades incríveis, ambas com linda troca de passes. Brenner, sem goleiro, não conseguiu aproveitar cruzamento de Daniel Alves. Depois, Luciano recebeu cara a cara com Vanderlei e deu um toquinho de bico por cima do gol.

Luciano, aliás, voltou a jogar após se recuperar de lesão muscular na coxa esquerda. No Grêmio, a surpresa foi a escalação de Thaciano como titular pela ponta direita. O São Paulo empurrava o Grêmio, e o técnico Renato Gaúcho resolveu mexer. Antes titular, Ferreira fez boa jogada pela direita logo após entrar e cruzou, Volpi desviou, Pepê tentou cabecear e a bola sobrou para Diego Souza marcar de puxadinha, quase uma bicicleta.

O gol foi um balde de água fria no São Paulo. O Grêmio armou o bloqueio e tentou explorar o contra-ataque com os velozes Pepê e Ferreira pelas pontas. Então foi a vez de Fernando Diniz recorrer aos reservas. O treinador tirou um zagueiro, Bruno Alves, para colocar o meia-atacante Vitor Bueno. O volante Tchê Tchê também entrou no lugar do atacante Luciano, que não estava 100% fisicamente.

Ao contrário do que ocorreu com o Grêmio, as substituições não surtiram tanto efeito e o São Paulo vai precisar ganhar no Morumbi para ainda sonhar com o título da Copa do Brasil.

GRÊMIO 1 x 0 SÃO PAULO

Gol: Diego Souza, aos 17 minutos do segundo tempo. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ). Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

GRÊMIO

Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel (Rodrigues), Kannemann e Diogo Barbosa; Matheus Henrique e Darlan (Ferreira); Thaciano (Lucas Silva), Jean Pyerre (Everton) e Pepê; Diego Souza (Churín). Técnico: Renato Gaúcho.

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves (Vitor Bueno), Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Toró); Luciano (Tchê Tchê) e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*