Esportes, Paulistão

São Paulo cobra Dorival, mas opta por permanência

S.Paulo cobra Dorival, mas opta por permanência
Elenco se reapresentou ontem no CT da Barra Funda. Foto: Erico Leonan/SPFC

O técnico do São Paulo, Dorival Júnior, ganhou voto de confiança do departamento de futebol e continuará no comando da equipe ao menos até o jogo de domingo (25), contra a Ferroviária, no Morumbi.

Dorival reuniu-se com o executivo do clube, Raí, e com o coordenador de futebol, Ricardo Rocha, antes do treino de ontem, um dia depois da derrota por 2 a 1 para o Ituano, em Itu. Os dirigentes decidiram mantê-lo no time, apesar de terem cobrado melhora no desempenho.

Além do jogo contra a Ferroviária, o São Paulo terá na quarta-feira o primeiro duelo válido pela terceira fase da Copa do Brasil. O time jogará contra o CRB, no Morumbi.

“Queremos pensar jogo a jogo, mas vamos ser coerentes. Temos 41% dos pontos, não é normal. Como é que faz se o time perder no domingo? Cada vez fica mais difícil, mas não trabalhamos com a hipótese de derrota”, disse Rocha.

Segundo o dirigente, a diretoria ainda acredita no trabalho do técnico e dos jogadores. “Seria muito fácil dar uma resposta tirando o Dorival.”

A derrota em Itu, com pênalti perdido por Cueva aos 50 minutos do segundo tempo, foi a segunda consecutiva e a quarta no Paulistão.

A equipe também perdeu em sua estreia no torneio, contra o São Bento, e os clássicos contra Corinthians e Santos. Entre os grandes, é o time que menos pontos somou (dez) e o que menos gols marcou (sete) no Estadual.

O rendimento da equipe é criticado por conselheiros de oposição e até pelos grupos que dão sustentação à gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A argumentação é que Dorival não conseguiu dar padrão de jogo ao time nos dez jogos disputados nesta temporada.

A oposição defende a saí­da de Dorival Júnior e joga a maior responsabilidade pelo mal desempenho sobre Leco.

O presidente assumiu o clube após a renúncia de Carlos Miguel Aidar, em outubro de 2015. Leco ganhou as últimas duas eleições e cumpre mandato até o fim de 2020.

Dorival é o oitavo técnico da gestão de Leco – três foram interinos. O clube não conquista títulos desde a Sul-Americana de 2012.

Entre os conselheiros da situação há sentimento de desconforto. A maior parte dos grupos aliados à gestão entende que o time precisa reagir imediatamente e que a derrota para o Ituano agravou a situação de Dorival. Há, porém, a compreensão de que as decisões de Raí e Rocha devem ser respeitadas para não ferir a normalidade institucional.

Na madrugada de ontem, após a chegada do ônibus com a delegação ao CT da Barra Funda, um grupo de 70 torcedores organizados se reuniu para protestar contra o time e pedir a contratação de Vanderlei Luxemburgo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*