Esportes, Paulistão

São Caetano tenta voltar à semifinal após 11 anos

São Caetano tenta voltar à semifinal após 11 anos
Pintado ajustou o sistema defensivo do Azulão; Aguirre deve mexer no Tricolor. Foto: Fabrício Cortinove/AD São Caetano e Marcelo D. Sants/FramePhoto/Folhapress

O São Caetano está a um empate de voltar à semifinal do Campeonato Paulista após 11 anos. A equipe do técnico Pintado enfrenta o São Paulo hoje (20), às 21h, no Morumbi, e se sair do estádio sem ser derrotada voltará para o ABC com a classificação. Derrotado por 1 a 0 no Anacleto Campanella, o Tricolor precisa de uma vitória por dois gols de diferença para ficar com a vaga ou por um gol para levar a decisão aos pênaltis.

A última vez que o São Caetano disputou as semifinais do Paulistão foi em 2007. Na­quela oportunidade, o Azulão chegou aos mata-matas por ter sido o terceiro colocado na fase de classificação.

Apontado como virtual rebaixado após a realização da sétima rodada, o São Caetano reagiu na reta final da primeira fase com três vitórias consecutivas e dois empates, garantindo a classificação para as quartas de final do torneio.

Um dos trunfos para a recuperação foi a contratação do técnico Pintado, que ajustou o sistema defensivo.

Desde que o treinador assumiu o comando, antes da sexta rodada, o time sofreu apenas quatro gols em oito jogos na competição, média de 0,5 por partida.

Neste período, o time do ABC perdeu apenas uma vez por dois gols de diferença – para o Santos, na Vila.

Antes da chegada do treinador, o São Caetano havia sofrido dez gols em cinco jogos no torneio estadual, sob o comando de Luiz Carlos Martins, demitido após a realização da quinta rodada.

“Desde que assumimos o São Caetano, procuramos encontrar organização tática. Os jogadores entenderam o que eu queria, estavam convictos de que era esse o caminho, e conseguimos a recuperação, que foi surpreendente e maravilhosa”, disse Pintado.

Movimentação

Para buscar a vaga, Diego Aguirre deverá optar por uma formação que tenha jogadores que se movimentam mais em campo, algo muito cobrado em seus últimos trabalhos e que não foi visto no sábado.

É provável que o técnico tri­color desfaça a parceria entre Diego Souza e Nenê, dois dos cinco reforços contratados neste ano. Os dois tiveram atuações aquém do esperado e deixaram o time mais lento.

Cueva, outro que teve atuação apagada, está fora do jogo decisivo por ter sido convocado pela seleção peruana.

Shaylon ou Brenner devem começar o jogo. Se optar pelo primeiro, Diego Souza pode ser mantido na frente, mas sofre a concorrência de Tréllez, que está recuperado de contusão.

Se escolher Brenner, a armação das jogadas ficará entre Nenê e o camisa nove.

Marcos Guilherme, que foi reserva diante do São Caetano, e Valdívia estão garantidos.

 

SÃO PAULO X SÃO CAETANO

Ár­bi­tro: Salim Fende Chavez. Estádio: do Morumbi, em São Paulo, às 21h. TV: Sportv.

SÃO PAULO

Sidão; Bruno, Bruno Alves, Arboleda e Júnior Tavares (Reinaldo); Petros, Jucilei e Nenê (Shaylon); Marcos Guilherme, Brenner (Diego Souza) e Valdívia. Técnico: Diego Aguirre.

SÃO CAETANO

Paes; Alex Reinaldo, Sandoval, Max e Bruno Recife; Vinícius Kiss, Ferreira, Chiquinho e Nonato; Diego Rosa e Erminio. Técnico: Pintado.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*