Copa do Brasil, Esportes

São Caetano empata com o Criciúma e é eliminado da Copa do Brasil

S.Caetano empata com o Criciúma e está eliminado
Rafael Costa balançou as redes do Criciúma, mas não impediu a eliminação do São Caetano

A estreia do técnico Pintado não foi suficiente para impedir a eliminação do São Caetano da Copa do Brasil na primeira rodada. A equipe até demonstrou algum poder de recuperação, mas só empatou com o Criciúma por 1 a 1 nesta quarta-feira (7), no Anacleto Campanella, e disse adeus à competição mata-mata.

O Criciúma, que jogava pelo empate, foi superior na primeira etapa e abriu o placar logo aos dez minutos, com Mailson. O volante Cristian, ex-Corinthians e Grêmio, tentou passe para Sandoval, mas João Paulo interceptou a bo­la e serviu a Mailson, que recebeu na grande área, driblou o goleiro Helton Leite e tocou para o fundo das redes.

Logo depois do gol, Cristian sentiu lesão e foi substituído por Régis. Pressionado pela péssima campanha no Paulistão, o Azulão sentiu o golpe e só reagiu no final do primeiro tempo, em dois lances de perigo com o meia Chiquinho.

No segundo tempo, logo aos cinco minutos, Rafael Costa igualou o marcador, ao completar cobrança de falta.

Com o empate, o São Caetano cresceu, mas foi incapaz de criar perigo ao goleiro Luiz, ex-ídolo do Azulão. O único lance de maior emoção foi uma falta cobrada por Niltinho, que passou perto do gol.

“A equipe é valente e se empenha bastante, mas ainda precisamos encontrar uma forma de jogar”, comentou Pintado ao final da partida, à rádio Máster Esporte. Com a eliminação, o São Caetano concentra agora suas forças no Paulistão. O próximo adversário é o Red Bull Brasil, no sábado, em casa.

 

SÃO CAETANO 1 X 1 CRICIÚMA

Gols: Mailson, aos 10 minutos do 1º tempo. Rafael Costa, aos 5 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Leandro Pedro Vuaden. Renda: R$ 7.350 (753 pagantes). Estádio: Anacleto Campanella, ontem à noite.

SÃO CAETANO

Helton Leite; Pedro Costa (Marlon), Max, Sandoval e Lucas Pavone; Esley, Cristian (Régis), Chiquinho e Diego Rosa; Rafael Costa (Niltinho) e Carlão. Técnico: Pintado.

CRICIÚMA

Luiz; Carlos Eduardo, Sandro, Nino e Andrew; Barreto, Jean Mangabeira, Douglas e Elvis (Wallacer); Mailson (Iansen) e João Paulo (L. Fernando). Técnico: Grizzo (interino).

 

Atlético-MG vai mal contra ‘xará’ acreano, mas segura empate e avança

O Atlético-MG está na segunda fase da Copa do Brasil, mas não pelo futebol apresentado diante do Atlético-AC, e sim pelo regulamento do torneio, que dava ao time mineiro a vantagem de empatar o jogo.

Foi isso o que o Galo conseguiu, com muito custo, na Arena da Floresta. O resultado de 1 a 1, ontem (7), foi melhor para os mineiros, que seguem na competição e vão enfrentar o Botafogo-PB na próxima fase.

Apesar da classificação, a sensação que o time treinado por Oswaldo de Oliveira passou é de que está muito longe de competir com as principais forças do futebol brasileiro. O gol de Erik, no final do primeiro tempo, foi um achado – o zagueiro João Marcus, de cabeça, abriu o placar para os donos da casa.

Muito pouco para uma das equipes mais caras do país diante de um adversário modesto, recém promovido à Série C do Brasileiro. Escalado como titular no lugar de Cazares, Erik – que foi contratado junto ao Palmeiras – não fazia gol desde julho de 2016.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*