Minha Cidade, São Caetano do Sul, Sua região

São Caetano cria Guardiões da Vida e entrega cesta-básica para alunos

Assistentes sociais orientam pessoas nas ruas sobre a importância do isolamento social. Foto: Letícia Teixeira/PMSCS

Para diminuir a circulação de pessoas nas ruas, a Prefeitura de São Caetano criou o Guardiões da Vida, que consiste na abordagem dos moradores, especialmente os idosos, com a recomendação de que voltem para suas casas. Assistentes sociais estão em ronda pela cidade desde a manhã desta sexta-feira (27), orientando e conscientizando sobre a importância do isolamento social.

“Apesar de todos os nossos alertas, de termos decretado Estado de Calamidade Pública, ainda é comum encontrarmos pessoas, de todas as idades, caminhando tranquilamente pelas ruas. É um comportamento que vai na contramão do recomendado pelas autoridades de Saúde do país e do mundo”, afirmou o prefeito José Auricchio Júnior.

“A situação é grave. Não se trata de pânico, mas sim de alerta total. Com o Guardiões da Vida vamos conscientizar as pessoas que, por diversos motivos, ainda não se atentaram da gravidade da situação e do quanto é importante ficar em casa”, explicou o chefe de Gabinete, Bruno Vassari.

O Guardiões da Vida é formado por equipes de assistentes sociais que percorrem a cidade em veículos identificados do programa. “A ideia principal é que estes profissionais qualificados, ao encontrar com as pessoas nas ruas, possam levar informação e orientação sobre a importância de não saírem de casa, principalmente às pessoas da Terceira Idade, mais vulneráveis à covid-19”, destacou Vassari.

O Guardiões da Vida funcionará de segunda-feira a sábado, das 8h às 17h. O projeto vigorará enquanto houver a necessidade de conscientização da população sobre a importância de permanecer em casa durante a pandemia.

CESTAS-BÁSICAS

A Prefeitura de São Caetano informou que fornecerá cesta de alimentos a cerca de 1.100 alunos matriculados nas escolas municipais que tiveram sas aulas suspensas no dia 23.

O Programa Refeição Escolar em Casa contempla inicialmente alunos da rede municipal de ensino cujas famílias possuem renda bruta mensal de até três salários mínimos. “Esse benefício não substitui a cesta básica que eventualmente essas famílias recebam. É um complemento à alimentação neste período em que a escola estiver com as aulas suspensas”, afirmou Auricchio.

“Serão beneficiados os alunos de baixa renda matriculados no Ensino Fundamental e Médio”, destacou o secretário de Educação Fabrício Coutinho, ao afirmar que as cestas serão entregues nas residências e começarão a ser distribuídas a partir da semana que vem.

As cestas contêm: 1 pacote de arroz (5kg); 2 pacotes de feijão (1kg); 1 pacote de farinha de trigo (1kg); 2 pacotes de macarrão parafuso (500g); 1 pacote de biscoito salgado cream cra­cker Bauducco (200 g); 1 pacote de biscoito Maizena Bauducco (170 gr); 1 pacote de biscoito de chocolate Levit (400 gr); 1 pacote de açúcar Guarani (1kg); 1 sachê de achocolatado Enjoy (400 gr); 1 frasco de óleo de soja Coamo (900 ml ); 1 pacote de leite em pó (1kg).

3 Comentários

  1. Engraçado, mina renda bruta é de R$ 2.270,00 com duas filhas matriculadas na rede municipal integral de educação. Meu marido é pedreiro e não esta tendo serviço devido a situação econômica do País. Só porque não participo de nenhum programa social minhas filhas não estão na lista de alunos beneficiários. Lamentável.

  2. Joice de Carvalho

    Os alunos da rede estadual tbm tem direito de algum benefício?

  3. Karen cristina licieri

    Bom dia tenho duas filhas… uma no angela massei e a outra na creche oswaldo cruz…..e ate agora nao recebi nenhuma cesta emergencial o q devo fazer?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*