Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

São Bernardo terá primeiro hospital público do ABC a oferecer radioterapia

S.Bernardo terá 1° hospital público do ABC a oferecer radioterapia
Morando vistoriou as intervenções, em fase final de execução; investimento é de R$ 10 milhões. Foto: Omar Matsumoto/PMSBC

São Bernardo será a primeira cidade do ABC a oferecer serviço de radioterapia em um Hospital Municipal. Por meio do projeto de expansão nacional desse tratamento, a prefeitura viabilizou, junto do Ministério da Saúde, investimento no Hospital Anchieta (Rua Silva Jardim, 407 – Centro) de aproximadamente R$ 10 milhões, que contempla a compra da máquina de radiologia e a mo­dernização da estrutura que abrigará o equipamento.

O prefeito Orlando Morando (PSDB) vistoriou a obra, que está 80% concluída, nesta quarta-feira (16), acompanhado do secretário adjunto de Saúde, Edson Nakazone, da diretora do Complexo Hospitalar, Agnes Faria Ferrari, e do diretor do hospital, Adilson Westheimer.

“A população ganha muito com a vinda de um equipamento de radiologia para o Hospital Anchieta, que já trata pacientes com câncer, mas que atualmente, terceiriza este serviço. Com a chegada da nova máquina, o município se tornará refe­rência no tratamento oncológico e mais do que isso, com mais conforto e qualidade ao paciente, que não precisará se deslocar para realizar o procedimento”, des­tacou Morando.

ESTRUTURA

A nova instalação, com salas de procedimentos e consultórios preparató­rios para o tratamento de radioterapia, conta também com sala de concreto, denominada banker, que isolará toda a radiação, evitando riscos de contaminação à população. Seguindo todas as recomendações de segurança da instalação da máquina, foram necessários 21 caminhões de concreto, de mais de 160 mil litros, cada um deles, para preencher toda a estrutura.

Com previsão de conclusão das obras para início de 2020, o Hospital Anchieta estará apto a realizar aproximadamente 50 aplicações de radioterapia por mês. “Embora as intervenções estejam acontecendo no hospital. A população em nenhum momento dei­xou de ser assistida pela administração. São atendidos todo mês, neste hospital, mais de 700 pacientes e são aplicadas 1.000 sessões de quimioterapia, no mesmo período”, ressaltou o secretário adjunto, Edson Nakazone.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*