Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

São Bernardo mantém projeto que resgata a história da cidade

Morando participou de encontro do  Conversas de Memória. Foto:  Omar Matsumoto/PMSBCA memória tem uma relação direta e afetiva com o passado. É ela que ajuda o ser humano a definir seu lugar no mundo, o interroga sobre quem ele é e o que realizou. A memória também é um importante mecanismo para auxiliar na construção da história. Por essa razão, a Seção de Pesquisa e Documentação da Prefeitura de São Bernardo mantém, há quase cinco anos, o projeto Conversas de Memória. O encontro, que ocorre todas as últimas quartas-feiras do mês, na sede do departamento, na Alameda Glória, 197, no Centro, contou ontem (27) com a presença do prefeito Orlando Morando e do diretor de Cultura, Adalberto Guazzelli.

“Cuidar da nossa história é fundamental para compreender o presente e compreender o futuro. Foi uma grande honra participar da iniciativa, estar ao lado de pessoas que ajudaram a construir a história de nossa cidade”, afirmou o chefe do Executivo, que reiterou o compromisso desta gestão em restaurar os bens históricos e culturais da cidade. “Essa iniciativa vem de encontro ao nosso trabalho de recuperação dos patrimônios, como a revitalização da Praça Lauro Gomes e dos Estúdios Vera Cruz”, complementou.

Criada há quase cinco anos, a iniciativa tem o objetivo de relembrar e catalogar a história oral da cidade. Os encontros são orientados por um tema, que neste mês foi os “300 anos da vinda dos Monges Beneditinos”. O projeto sempre conta com a presença de integrantes da sociedade civil e de famílias tradicionais da cidade. Entre os participantes estavam o marceneiro João Gava, de 104 anos, e o jornalista e historiador Ademir Médici.

“Cada um contava um pouco de sua história e de seu cotidiano. Esse grupo iniciou com 10 pessoas. Hoje são mais de 40 participantes. Toda conversa é gravada e catalogada por dois historiadores. A partir desses depoimentos, estamos criando o acervo de história oral. No futuro, desejamos exibi-los em espaços públicos como parques e escolas”, afirmou a historiadora e coordenadora do projeto Maria Valéria Carvalho Rodrigues.

Segundo o diretor de Cultura, Adalberto Guazzelli, o projeto está alinhado com as metas desta administração para a Cultura. “Essa iniciativa tem a finalidade de resgatar as antigas tradições, algo que foi se perdendo nos últimos anos. Como gestores públicos, temos o dever de preservar a história de São Bernardo para as futuras gerações”, finalizou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*