Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

São Bernardo lança operação para redução dos impactos das chuvas

São Bernardo lança operação para redução dos impactos das chuvas. Foto: Reprodução/TV
Prefeitura quer minimizar ocorrências como a da semana passada, que matou três pessoas. Foto: Reprodução/TV

A Prefeitura de São Bernardo lançou nesta quinta-feira (29), em evento realizado no Salão Nobre do Paço Municipal, a Operação Pé D’água 2018/2019, que tem como objetivo minimizar o impacto das chuvas de verão no município, por meio de mutirões preventivos em regiões mapeadas como áreas de risco. A operação terá início oficial neste sábado e se estenderá até 15 de abril do próximo ano, com ações integradas entre 13 secretarias, além de atendimento de ocorrências, por meio da Defesa Civil.

Entre as novidades desta edição está a possibilidade de interdição de vias estratégicas em casos de inundações, como a ocorrida na última sexta-feira, quando a cidade chegou a registrar acúmulo de até 62 mm de água em cerca de uma hora de chuva, no Parque dos Pássaros. A medida tem como objetivo evitar incidentes que culminem em mortes e prejuízos materiais nos comércios.

Para isso, a secretaria de Segurança Urbana fará o monitoramento constante de córregos e rios, por meio das mais de 400 câmeras de monitoramento espalhadas pela cidade, além dos 46 pluviômetros do município. Ao perceber o aumento do volume de água e a possibilidade de transbordamento, as vias do entorno poderão ser fechadas para passagem de veículos e pedestres.

“Na semana passada fomos surpreendidos por uma chuva que nenhum instituto de meteorologia previu. Agora, quando estivermos diante da chance de fortes precipitações, vias com histórico de inundações, como a Jurubatuba, serão fechadas para evitar o pior. A ausência de veículos impede o aumento do volume de água e a formação de ondas, que resultam na invasão das inundações em residências e comércios”, explicou o prefeito Orlando Morando (PSDB), durante a cerimônia de lançamento. O ato também contou com presença do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, e demais autoridades.

Os atendimentos da operação também envolverão o trabalho de grupos operacionais, que serão mobilizados para ampliação dos serviços de limpeza e manutenção da drenagem urbana e fiscalização dos setores de risco, além de grupos externos de apoio – em especial dos Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs) –, abrangendo 44 comunidades, como Jesus de Nazareth, Limpão, Vila Esperança, Vila São Pedro, Jardim Represa, Cafezais/Montanhão, Silvina Audi, Areião, Alvarenga, Parque Imigrantes, Núcleo Santa Cruz, Jardim Jussara, Capelinha, Biquinha, entre outros.

Além das ações in loco, a Defesa Civil realizará amplo trabalho de comunicação sobre os fatores de risco, ações de prevenção e procedimentos para eliminar ameaças de ocorrências, com instalação de outdoors e distribuição de calendários e materiais informativos. Na última operação Pé D’água (2017/2018), a cidade registrou redução de 47% no volume de ocorrências comunicadas à Defesa Civil em relação ao ano anterior. Ao todo, foram registradas 81 ocorrências – nenhum com vítima fatal.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*