Esportes, Paulistão

São Bernardo FC supera o Água Santa nos pênaltis e conquista a Série A2

São Bernardo FC supera o Água Santa nos pênaltis e conquista a Série A2
Jogadores do São Bernardo FC erguem a taça de campeão da Série A2 paulista. Foto: Alexandre Batibugli/FPF

O São Bernardo Futebol Clube é campeão da Série A2 do Campeonato Paulista. Na noite desta segunda-feira (31), o Tigre superou o Água San­ta por 4 a 3 nos pênaltis depois do empate por 2 a 2 no tempo normal no estádio do Canindé, na Capital, e ficou com o título da segunda divisão estadual.

No primeiro dérbi decisivo, dispu­tado no sábado passado, hou­ve empate sem gols no estádio Primeiro de Maio, com­pro­van­do o equilíbrio de forças en­tre os dois fina­listas, que já ti­nham garantido o acesso à elite estadual em 2022. O cam­peão receberá da Federação Paulista de Futebol (FPF) premiação de R$ 280 mil e o vice-campeão, R$ 200 mil.

Este foi o segundo título do São Bernardo FC, que já havia conquistado a competição em 2012. O time terminou a campanha com seis vitórias, 13 empates e duas derrotas. Terminou a primeira fase na quinta posição e superou Atibaia e Oeste nos mata-matas antes da decisão do campeonato.

O primeiro tempo co­me­çou quente, com um lance curioso definido pelo árbitro de vídeo. O São Bernardo FC recla­mava de um pênalti, mas a partida continuou, o Água Santa foi ao ataque e fez o gol com Bambam. Após consulta ao VAR, a árbitra Edina Alves Batista anulou o gol e assinalou o pênalti. Léo Castro bateu bem e abriu o placar para o Tigre, aos 11 minutos.

O jogo, por conta disso, ficou mais agitado, com muitas reclamações à arbitragem. Aos 45 minutos, Lucas Ferron fez jogada individual e ampliou o placar, contando com desvio na defesa.

REAÇÃO

No segundo tempo, o Água Santa correu atrás do prejuízo. O time de Diadema diminuiu aos 21 minutos, quando Dadá Belmonte cobrou falta com perfeição, encobriu a barrei­ra e superou o goleiro Gabriel Gas­parato. Na pressão, o Ne­tu­no empatou o dérbi aos 35 minutos. Em bela jogada individual, Lelê invadiu a área e foi derrubado: pênalti. Na cobrança, Dadá Belmonte deixou tudo igual.

Com o empate por 2 a 2 nos 90 minutos, a definição do título da Série A2 ficou mesmo para os pênaltis. Nas cinco cobranças, o Água Santa perdeu duas vezes e o São Bernardo FC, apenas uma. O Netuno errou a primeira e quarta cobranças com Giovanni Pava­ni e Dieyson. Converteu com Carlos Alberto, Bambam e Dadá Belmonte.

O São Bernardo FC perdeu a primeira com Patrick, mas marcou com Rafael Costa, Lucas Ferron, Eduardo Diniz e Tiago Luís, levantando a taça da segunda divisão paulista.

ÁGUA SANTA 2 (3) x (4) 2 SÃO BERNARDO FC

Gols: Léo Castro, aos 11, e Lucas Ferron, aos 45 minutos do primeiro tempo. Dadá Belmonte, aos 21 e 38 minutos da segunda etapa. Árbitra: Edina Alves Batista. Estádio: do Canindé, em São Paulo.

ÁGUA SANTA

Oliveira; Luis Ricardo, Bruno Costa, Helder (Luiz Eduardo) e Rhuan (Dieyson); Marzagão, Tauã (Giovanni Pavani) e Luan Dias (Carlos Alberto); Dadá Belmonte, Bambam e Lelê. Técnico: Sérgio Guedes.

SÃO BERNARDO FC

Gabriel Gasparato; Lucas Ferron, Genilson, Patrick e Pará; Natan, Rafael Costa e Rodrigo Souza; Gionnotti (Ruan), Léo Castro (Tiago Luís) e João Carlos (Eduardo Diniz). Técnico: Ricardo Catalá.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*