Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

São Bernardo conta com novos carros para combate à dengue

S.Bernardo conta com novos carros para combate à dengue
Morando e Reple ao lado dos dois veículos novos que vão reforçar fiscalização e controle de arboviroses. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

Em planejamento reforçado pela “Semana Nacional de Combate ao Aedes” (25 a 30 deste mês), a Prefeitura de São Bernardo realizou, nesta quarta-feira (28), a entrega de dois novos carros para o programa “São Bernardo Contra a Dengue”. Os veículos (picape, modelo S10) serão utilizados pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), para fiscalização, monitoramento e controle das arboviroses.

“Precisamos conscientizar ainda mais à população sobre a dengue, zika e a chikungya. Com a chegada do verão e das altas temperaturas, a incidência da doença tende aumentar e não podemos permitir que isso aconteça. Com esses dois novos carros, vamos reforçar ainda mais a fiscalização e manter o mosquito longe de nossa cidade”, explicou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Os carros foram encaminhados ao município pelo Ministério da Saúde, por meio de verba do programa de Combate das Arboviroses. Todos os veículos são 0km, avaliados, em média, R$ 120 mil cada um.

CONSCIENTIZAÇÃO

Com o objetivo de cons­cientizar à população, São Bernardo antecipou a “Semana Nacional de Combate ao Aedes” e ampliou o período de orientações para duas semanas. Durante os primeiros sete dias, 19 mil imóveis foram vistoriados, porta a porta, por meio dos Agentes de Controle de Endemias, em várias regiões da cidade.

Entre os meses de janeiro a novembro deste ano, o Centro de Controle de Zoonoses, realizou 772.077 vistorias e localizou 1.122 focos da doença. Apesar de toda essa conscientização, São Bernardo confirmou sete casos autóctones de Dengue.

Além das vistorias, o secretário de Saúde, Geraldo Reple, afirmou que a pasta realiza trabalho educativo com a população. “Disponibilizamos materiais informativos sobre o Aedes aegypti e salientamos os principais perigos de sua transmissão. Fizemos orientações e palestras nas Unidades Básicas de Saúde e também nas escolas municipais, por meio do Programa de Saúde na Escola. Mobilizamos a população como um todo e vamos juntos acabar com os focos do mosquito. Não podemos permitir que o Aedes se aproxime de nossa cidade”, disse Reple.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*