Esportes, Paulistão

Santos vence Guarani e mantém folga no Paulistão

Santos vence Guarani e mantém folga no Paulistão
Rodrygo comemora o primeiro gol com a camisa do Santos nesta temporada. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Com futebol ofensivo e dois gols de Jean Mota, o Santos derrotou o Guarani por 3 a 0 ontem (18), no estádio do Pacaembu, na conclusão da sétima rodada do Paulistão.

O jogo confirmou a excelente fase de Jean Mota, artilheiro do Estadual, com sete gols. Também ficou marcado pelo primeiro gol de Rodrygo pelo time em 2019. O meia entrou no segundo tempo e estreou pelo Santos nesta temporada, pois estava na seleção brasileira sub-20.

O triunfo também ampliou a boa campanha do Santos, líder disparado do Grupo A do Paulistão, com 18 pontos, e também com o melhor de­sempenho entre todos os participantes. O time tem nove de vantagem para o terceiro colocado da sua chave, a Ponte Preta, e ficou muito perto de ob­ter sua vaga na próxima fase.

O Guarani, que havia surpreendido Corinthians e São Paulo em jogos recentes, parou nos dez pontos.

Os times voltarão a atuar pelo Paulistão no sábado. Pela oitava rodada, o Guarani vai receber o São Caetano em Campinas, enquanto o Santos visitará o Palmeiras no Allianz Parque.

O primeiro tempo no Pacaembu foi marcado pelo do­mínio do Santos e também pelo azar do Guarani. Enquanto tentava se defender, o time campineiro perdeu, em menos de 20 minutos, dois jogadores lesionados (William Matheus e Lu­cas Crispim), forçando o técnico Osmar Loss a realizar duas substituições precoces.

Ainda assim, o Guarani teve êxito inicial na sua estratégia. O time conseguiu conter a velocidade santista, que teve grande controle da posse de bola, mas criou menos do que em jogos anteriores, além de ter corrido alguns riscos quando Léo Príncipe explorou os espaços deixados por Copete na esquerda.

No fim do primeiro tempo, porém, o cenário se alterou. O Santos acelerou o ritmo, teve um gol anulado e marcou aos 37 minutos. Cueva, até então apagado na partida, acionou Victor Ferraz, que aproveitou cochilo de Inácio para dar passe preciso a Sánchez. O uruguaio bateu cruzado e Jean Mota, o artilheiro do Paulis­tão, empurrou para as redes.

SEGUNDO TEMPO

Em desvantagem, o Guarani buscou mais o ataque no começo do segundo tempo. Deu trabalho a Vanderlei em finalização de Thiago Ribeiro e perdeu oportunidade com Fernando Viana, que chegou a driblar o goleiro, mas não conseguiu completar a jogada.

Com a posse de bola, o Santos conseguia envolver o Guarani e aumentou o seu poder ofensivo com a entrada de Rodrygo. Assim passou a criar chances de gol em sequência, em jogadas de velocidade, com o próprio atacante e Jean Mota.

O Guarani ainda sofreu uma terceira baixa por lesão – perdeu Deivid – e Sampaoli aproveitou para promover a estreia de Jean Lucas.

A definição da partida saiu dos pés de Jean Mota. Aos 35, o camisa 41 cobrou falta da direita direto para o gol, com a bola entrando no canto da meta defendida por Giovanni.

Aos 44 minutos, Jean Mota lançou na esquerda para Derlis Gonzales – que, mesmo caindo, cruzou para Rodrygo, na segunda trave, cabecear para as redes de Giovanni.

 

SANTOS 3 X 0 GUARANI

Gols: Jean Mota, aos 37 do 1º tempo. Jean Mota, aos 35, e Rodrygo, aos 44 da 2ª etapa. Ár­bi­tro: Rodrigo Guarizo do Amaral. Renda: R$ 399.272 (12.952 pagantes). Estádio: Pacaembu, em São Paulo.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Copete; Alison (Jean Lucas), Pituca, Carlos Sánchez (Yuri), Cueva (Rodrygo) e Jean Mota; Derlis González. Técnico: Jorge Sampaoli.

GUARANI

Giovanni; Léo Principe, Ferreira, Victor Ramos e William Matheus (Inácio); Deivid e Ricardinho; Lucas Crispim (Alvaro), Thiago Ribeiro e Jefferson Nem; Fernando Viana. Técnico: Osmar Loss.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*