Brasileirão, Esportes

Santos terá de pagar Cuca e mais quatro técnicos nos próximos meses

O Santos investiu alto para ter Cuca. Destinará R$ 700 mil mensais ao treinador e mais dois nomes de sua comissão técnica. Porém, as dificuldades financeiras só aumentam.

Cuca não será o único treinador a quem o clube deverá pagar nos próximos meses, já que ainda tem um legado de dívidas com quatro antecessores do novo comandante.

Demitido no último dia 23, Jair Ventura é o primeiro da fila. Técnico e clube ainda se acer­tam para o pagamento de valores rescisórios e de atrasados da passagem de seis meses. “Conversamos com o advogado (do Jair) e estamos fazendo o extrato da dívida. Ele receberá tudo o que foi pactuado”, disse Rodrigo Gama, gerente do departamento jurídico do clube.

Os antecessores de Jair são os que mais preocupam. Levir Culpi – que teve passagem de 31 jogos em 2017 – acionou o clube pedindo R$ 4 milhões. Na ação, a defesa do treinador incluiu valores referentes à res­cisão e contestou a prática de parte do pagamento “por fora”. A pedida foi julgada parcialmente procedente, com quase R$ 1,7 milhão em cálculos favoráveis ao ex-treinador.

Dorival Júnior é outro que move ação. A estimativa inicial da defesa do treinador é de dí­vida de R$ 3,5 milhões. Dorival alega no processo o não reco­lhimento do FGTS, além de salários atrasados, férias, 13º proporcional, bonificações e do chamado “bicho”.

Até então, o clube reco­nheceu apenas R$ 700 mil de dívida com o ex-treinador.

O presidente José Carlos Peres terá ainda outra he­rança negativa vindo de ou­tros mandatários santistas: acertar as contas com o técnico Enderson Moreira, demitido em fevereiro de 2015. Enderson já recebeu sentença favorável na causa movida contra o clube. O processo está em fase de cálculos, mas o valor deve superar a casa de R$ 2 milhões.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*