Esportes, Futebol

Santos estuda troca de Ventura por Abel Braga ou Zé Ricardo

Após a quarta derrota do Santos em seis jogos, o técnico Jair Ventura está com o cargo ameaçado na Vila Belmiro. O treinador precisa vencer o Real Garcilaso, do Peru, amanhã (24), na Vila Belmiro, em jogo da rodada da fase de grupos da Libertadores, para se manter no cargo.

A reportagem apurou que diversos nomes foram comentados como possíveis substitutos de Jair em reunião do Comitê Gestor do clube na segunda-feira, mas os preferidos são Abel Braga, do Fluminense, e Zé Ricardo, do Vasco.

Abel é o predileto do presidente José Carlos Peres, mas o presidente encabeça a turma em defesa de Jair Ventura, argumentando que precisa ser testado com a chegada de reforços. A cúpula santista promete quatro novidades na reabertura da janela de transferências no meio do ano. A intenção é contratar três jogadores de meio e um atacante.

Peres tem contato direto com Abel Braga, o que facilitaria possível negociação. A experiência do treinador, a facilidade para trabalhar com atletas jovens e até o fato de ter sido torcedor do Santos na infância, quando assistia ao time no Maracanã, pesam a favor do atual treinador do Fluminense.

O problema é que Abel Braga tem contrato até o final desta temporada e, no Rio, entende-se que só uma “catástrofe” o tira das Laranjeiras.

Zé Ricardo, por sua vez, agrada bastante a maioria dos dirigentes do Comitê Gestor. Aliás, ele já foi cogitado na Vila antes do acerto com Jair Ventura. O técnico do Vasco sofre um pouco de rejeição por ser jovem e não ter tanta experiência, assim como Jair.

No entanto, a ala que defende a contratação de Zé Ricardo alega que os seus times – tanto o Vasco, como o Flamengo nas temporadas anteriores – jogam ofensivamente e, mesmo quando não conquista resultados, a equipe joga “bonito”.

A demissão de Jair Ventura divide a diretoria santista. Os dirigentes que ainda apostam nela alegam que o treinador não tem “matéria prima” e, por isso, é preciso ser avaliado somente com o elenco reforçado. Acreditam que os reforços chegarão na reabertura da janela de transferências internacional no meio do ano e que o treinador não pode ser cobrado antes disso.

O grupo de dirigente que é a favor da demissão de Jair Ventura antes do duelo contra o Real Garcilaso alega que o treinador “perdeu” o grupo e não respeita o DNA ofensivo do Santos. Na visão deles, a equipe santista prioriza o sistema defensivo e sacrifica bastante  seus atacantes – Rodrygo, Sasha e Gabigol.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*