Esportes, Libertadores

Santos encara Atlético-PR ‘mais perto’ da Vila

Levir Culpi orienta jogadores do Santos durante treino no CT Rei Pelé, ontem. Foto: Ivan Storti/Santos FCMesmo fora de casa, o Santos vai jogar em um ambiente parecido com a Vila Belmiro. O confronto de hoje (5), contra o Atlético-PR, válido pelas oitavas de final da Libertadores, não será disputado na temida Arena da Baixada.

Ok. Não é a Vila Belmiro, mas as semelhanças com a Vila Capanema, palco do duelo desta noite, vão além do nome e podem pesar a favor do Santos no confronto.

Apto a receber 20.083 torcedores, o estádio do Paraná Clube tem capacidade semelhante à do estádio alvinegro (16 mil), enquanto a moderna arena do Atlético-PR, alugada para as finais da Liga Mundial de Vôlei, comporta público de até 43 mil pessoas.

Ou seja, além de enfrentar o time rubro-negro longe da pressão da Arena da Baixada, o Santos deve se sentir mais à vontade no Paraná.

Ciente da força do Atlético-PR em seu estádio, Eduardo Baptista, técnico da equipe, lamentou o local. “A Arena tem uma atmosfera diferente, mas aqui (em Curitiba), nosso torcedor também vai estar presente”, ponderou.

Por outro lado, Levir Culpi, comandante do alvinegro, não acredita que o time encontrará vantagens em função da mudança do palco da partida desta noite.

“O Atlético-PR tem aproveitamento muito bom na Arena, mas ainda joga em casa, em Curitiba. Não podemos escolher casa, é preciso apresentar desempenho”, disse o treinador. “Porém, temos capacidade para competir e vencer”, acrescentou.

A semana será decisiva para o Peixe. Após o duelo da Libertadores, a equipe enfrenta o São Paulo no domingo, na Vila, pelo Brasileiro.

De saída

Matheus Ribeiro despertou a atenção do Santos em 2016, quando foi campeão da Série B com o Atlético-GO. O lateral chegou à Vila Belmiro em janeiro deste ano, mas não engrenou. Por isso, seu destino deve ser o Amiens-FRA.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*